Panorama se mantém e ciclone extratropical terá ventos de até 80Km/h no interior do estado

Litoral e Serra devem ser regiões mais afetadas. No mar, fenômeno pode gerar rajadas de até 100 km/h

Panorama se mantém e ciclone extratropical terá ventos de até 80Km/h no interior do estado

Litoral e Serra devem ser regiões mais afetadas. No mar, fenômeno pode gerar rajadas de até 100 km/h

As projeções de ventos com intensidade entre 50 e 80 quilômetros por hora durante o ciclone extratropical previsto para este fim de semana são mantidas por dois institutos meteorológicos do estado. Em ambos, regiões como Serra e o Litoral são indicadas como as mais propensas aos efeitos do fenômeno.

O ciclone extratropical também deve afetar regiões no interior do estado, como o Vale do Itajaí, segundo o meteorologista Ronaldo Coutinho, do Climaterra, mas com ventos menos intensos, em comparação com o Litoral. De acordo com ele, o panorama de menor intensidade apresentado desde a quinta-feira, demonstram uma adaptação das leituras dos diferentes modelos meteorológicos.

Segundo ele, além da intensidade, as leituras desta sexta-feira, 26, confirmam o deslocamento previsto para o ciclone. Destaca a necessidade de atenção redobrada com a rede elétrica, além do risco de ondas fortes no litoral. Na área litorânea, os ventos podem chegar aos 100 quilômetros por hora.

O panorama apresentado é semelhante à leitura de Marcelo Martins, da Epagri-Ciram. De acordo com o meteorologista, com o posicionamento da área mais ativa do ciclone no oceano e ao sul, a tendência é que a costa seja mais afetada com os ventos.

Segundo Martins, a prudência é indicada não só para quem está próximo ao litoral e o ideal é permanecer abrigado durante o período de atuação do ciclone. Placas e árvores envelhecidas também podem oferecer risco.