Parentes e amigos fazem a tradicional limpeza e decoração dos túmulos de seus entes queridos para o Dia de Finados

Com a aproximação do dia de finados, as visitas aos cemitérios da cidade tem se tornaram cada vez mais frequentes

Parentes e amigos fazem a tradicional limpeza e decoração dos túmulos de seus entes queridos para o Dia de Finados

Com a aproximação do dia de finados, as visitas aos cemitérios da cidade tem se tornaram cada vez mais frequentes

Neste domingo, 2 de novembro, é celebrado o Dia de Finados. A data é muito mais que um simples feriado, é também o momento de lembrar daqueles que já faleceram. Adilson Genesio Luis e sua esposa Edite Ullrich Luis visitam o túmulo de familiares todos os meses. Mas nessa época do ano, a lembrança e o cuidado com a sepultura dos entes queridos enterrados no Cemitério da Igreja Luterana, se torna maior.

“A gente sempre cuida do túmulo, porque um dia ou outro, a gente vai terminar aqui, né? Essa é uma certeza que a gente tem”, conta Adilson. Mas a mulher rebate: “Eu só espero que demore bastante pra gente vir pra cá”, brinca.

O casal limpava o túmulo da mãe, pai e a irmã de Edite. Depois da morte, eles devem ser enterrados na mesma sepultura. “Aqui é muito comum famílias inteiras estarem enterradas no mesmo local. Queremos que seja assim conosco também, que após a nossa morte, a gente termine juntos novamente”, explica Adilson.

Raquel Zambiare, de 24 anos, estava acompanhando uma amiga que limpava o túmulo do pai. “Eu nunca tive essa tradição, vim de uma família que não segue nenhuma religião. Mas acho muito bonito o cuidado e o carinho que ela tem com o pai, pois mesmo que isso seja só um monte de mármore concretado, é uma vida que ficou ali dentro, uma história”, explica.

Espaços nos cemitérios

Uma grande dificuldade preocupa muitas cidades da região, a falta de cemitérios. É o caso de Blumenau e Itapema, por exemplo. Mas em Brusque a realidade é diferente.

A reportagem do Jornal Município Dia a Dia entrou em contato com os administradores de alguns cemitérios da cidade e todos revelaram que esse não é um fato que deve preocupar a população por algumas décadas.
“Acho que pelos próximos 30 anos não teremos problemas de superlotação por aqui”, explica Sérgio Kuchenbecker, presidente da Paróquia da Igreja Luterana. Ele explica que nesses cemitérios, tanto no Centro, quanto o de outros bairros, muitas famílias optam por comprar um local e enterrar várias pessoas ali.

Mesmo assim, para evitar um futuro problema, a paróquia deve construir ainda este ano um columbário, uma espécie de gaveta, que deve abrigar ali as cinzas de quem deseja ser cremado após a morte.

O cemitério municipal Parque da Saudade possui mais de oito mil corpos e ainda há espaço para mais três mil sepultamentos. “A expansão física de novos túmulos se dá no espaço ao lado da rua José Erbs em direção ao Loteamento Bruschal. Sepultamos de 28 a 30 corpos mensalmente no Cemitério e temos bastante vagas no curto e médio prazo”, revela Diego Fagundes, diretor de Patrimônio e Bens de Consumo.

Vigilância Epidemiológica alerta para os cuidados com água parada

Com a aproximação do dia de finados, as visitas aos cemitérios da cidade tem se tornaram cada vez mais frequentes. Porém, são necessárias algumas precauções na hora de preparar o túmulo de seu ente querido. De acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica e Saúde de Brusque, Fernanda Lippert, é necessário ficar alerta em relação aos vasos de plantas.

“Fazemos o combate da Dengue durante todo o ano, porém, nessa época intensificamos a fiscalização. Isso porque, apesar das campanhas de conscientização, ainda há muitas pessoas que deixam vasos nos túmulos que, mais tarde, podem se tornar focos do mosquito”, revela.

Uma lei estadual de 2010, alerta que vasos de plantas nas sepulturas, tanto de flores naturais quanto artificiais, devem ser furados na parte de baixo.

“Encher o vaso com brita também não é o ideal, pois depois de uma chuva, a agua vai ficar ali, e o mosquito não precisa de muita água para se desenvolver. Quem prefere colocar areia no suporte dos vasos, por exemplo, também precisa ter atenção para encher bem”, explica Fernanda.

Daqui uma semana, a Vigilância Epidemiológica de Brusque deve fazer uma vistoria em todos os cemitérios para retirar qualquer possível foco de mosquito da Dengue.

“Até hoje nunca encontramos larvas do aedes aegypti entre as sepulturas aqui em Brusque, mas tivemos casos em municípios vizinhos onde foram encontrados focos do mosquito nesses locais e a doença acabou se propagando pela cidade”, destaca Fernanda.

Mudança no trânsito

No feriado de Finados haverá a modificação provisória do trânsito no Cemitério Municipal Parque da Saudade. A Guarda de Trânsito de Brusque disporá de seus agentes para auxiliar e garantir a fluidez, com a possibilidade de antecipar a modificação já para o sábado.

Como é de costume, haverá no local o tradicional comércio de itens como velas, flores e imagens. No domingo, haverá cinco servidores a disposição da comunidade para auxiliar os visitantes, que trabalharão das 08h até às 17h.

Horários das celebrações religiosas no Dia de Finados

Paróquia São Luís Gonzaga
Missa às 7h, 9h, 17h e 19h
8h – Cemitério Sagrado Coração de Jesus (Guarani)
8h – Capela São João Batista (Bateas)

Paróquia Santa Catarina
8h – Cemitério São José (Dom Joaquim)
8h – Cemitério São Pedro (Cedro Grande)
9h30 – Cemitério São João Batista (Ribeirão do Mafra)

Azambuja
Missa ao longo do dia às 8h, 9h, 10h, 15h, 16h, 17h

Paróquia Santa Teresinha
7h, 9h30 e 19h – Cemitério Santa Terezinha
8h30 – Cemitério da Limeira Alta
8h – Cemitério do Limoeiro

Botuverá
Paróquia São José
8h – Cemitério do Centro
9h30 – Cemitério de Águas Negras
8h – Cemitério de Ribeirão do Ouro

Guabiruba
Paróquia Nossa Senhora Perpétuo Socorro
8h – Matriz (Centro)
8h – Capela São Pedro (São Pedro)
8h – Capela São Cristóvão (Aymoré)
9h30 – Capela São Vendelino (Lageado Baixo)
9h30 – Capela Imaculada Conceição (Lageado Alto)
16h – Matriz (Centro)

Nova Trento
Santuário Santa Paulina
Santuário – 8h, 10h, 14h, 16h

São João Batista
Paróquia São João Batista
Todos os cemitérios – 9h

Igreja Luterana
7h – Cemitério do Centro (Brusque)
7h – Paquetá (Brusque)
8h30 – Claraíba (Nova Trento)
7h30 – Cemitério do Lorena (Guabiruba)
8h30 – Cemitério do Holstein (Guabiruba)

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio