Paróquia e Congregação das Irmãzinhas, de Nova Trento, apoiam atos contra reformas

Instituições estão entre as mais importantes de Santa Catarina

  • Por Marcos Borges
  • 11:15
  • Atualizado às 11:54

Paróquia e Congregação das Irmãzinhas, de Nova Trento, apoiam atos contra reformas

Instituições estão entre as mais importantes de Santa Catarina

  • Por Marcos Borges
  • 11:15
  • Atualizado às 11:54
  • +A-A

A Paróquia São Virgílio e a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, de Nova Trento, emitiram nota em apoio ao movimento grevista que realiza uma série de paralisaçãões nesta sexta-feira, 28, contra as reformas trabalhista e previdenciária.

A conjuntura atual é complexa e envolve interesses de determinados grupos políticos que querem apenas assegurar o seu bem-estar sem visar os direitos da maioria do povo brasileiro que cotidianamente mantém o país com seu árduo trabalho”, diz um trecho.

Na carta aberta, a congregação afirma que a PEC 287, da reforma da Previdência, é “um retrocesso”. Para os religiosos, o momento que o Brasil passa é devido à corrupção e à má gestão e estão sendo ignoradas conquistas dos trabalhadores.

“O Direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática, não é uma concessão governamental ou um privilégio. Qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio”, afirma na carta.

O posicionamento das duas instituições não é solitário. A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já posicionou a favor das manifestações e incentivou os católicos a tomarem parte nos protestos.

Apesar disso, não há informações de paróquias de Brusque que aderiram ao movimento. As duas principais, São Luis Gonzaga e Santuário de Azambuja, trabalham normalmente.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio