Parque das Esculturas poderá ganhar lanchonete, banheiros e vestiários

Previsão é que mudanças sejam feitas ainda no primeiro semestre deste ano, em parceria com a empresa Irmãos Fischer

Parque das Esculturas poderá ganhar lanchonete, banheiros e vestiários

Previsão é que mudanças sejam feitas ainda no primeiro semestre deste ano, em parceria com a empresa Irmãos Fischer

O parque das Esculturas – o maior acervo em mármore da América Latina -, ganhará uma nova cara a partir dos próximos dias. O local deverá contar com lanchonete, banheiros masculinos e femininos com acessibilidade a cadeirantes, vestuários para funcionários e depósito. A ampliação deve ser feita até o fim do primeiro semestre por meio de uma parceria da Prefeitura de Brusque, a Irmãos Fischer, além de outras empresas e entidades.

Edemar Fischer, diretor da Irmãos Fischer, entregou ao diretor da Secretaria de Turismo de Brusque, Norberto Maestri, o Kito, um projeto em sistema modulado – tipo de construção de rápida execução que a empresa brusquense desenvolve. “O senhor Edemar é um apaixonado pelo parque. Falei que nós buscávamos a ampliação em formato de contêiner, e ele se propôs a fazer um projeto”, conta Maestri.

O esboço da obra, considerado pelo diretor como arrojado, foi entregue ao órgão público na semana passada. Durante os próximos cinco dias será feito um levantamento dos custos para a viabilização da repaginação. Também será estudado o local em que este sistema modular será construído, já que o objetivo não é transformar o parque num ambiente comercial e descaracterizá-lo. “Hoje é uma necessidade ter um espaço para os visitantes comerem, oferecer acessibilidade, já que temos apenas um banheiro feminino e um masculino que não supre a necessidade das pessoas”, destaca o diretor.

Contribuição
O diretor da Irmãos Fischer diz que o parque é um local “fantástico”, um “museu a céu aberto” e poderia ser melhor explorado, se tivesse mais opções. Ele sugere, além da lanchonete, um profissional bilíngue para que possa atender os visitantes de outros países que vão ao espaço. “Depois de uma visita ao parque com amigos que não são de Brusque, publiquei no meu Facebook que considero que falta ao parque serviços básicos, como lanches, água e sanitários. A ver isso, o Kito me ligou e falou que estavam fazendo um orçamento com contêineres, foi onde eu sugeri os modulados”, conta o empresário.

Segundo ele, este modelo é feito pela Irmãos Fischer para escolas, penitenciárias e casas. A principal vantagem é a rapidez para a construção, já que em até 40 dias pode ser concluída. A empresa faria a mão de obra, a infraestrutura da montagem, a instalação elétrica e hidráulica. “Podemos fazer em parceria com a prefeitura, e para nós também é uma forma de abater o ICMS. Mostraremos para o prefeito para firmarmos um acordo final e viabilizar ao município esses modulares”. Em média, o valor do metro quadrado deste tipo de construção é de R$ 1,2 mil.

“O parque das Esculturas é lindo, e como brusquense, filho desta terra, poder dar essa contribuição é uma satisfação”, afirma Fischer.

Levantamento histórico
O parque das Esculturas contará também, até o fim do ano, com a catalogação histórica das esculturas. A Secretaria de Turismo em parceria com o escultor do município, Karl Guenther Theichmann, fará um levantamento histórico de todas as peças, para que ao lado de cada uma sejam colocadas as principais informações sobre a obra. “É um projeto que envolve a captação de recursos também e que demora mais tempo pois necessita de estudo, mas acredito que até o fim do ano possamos fazer essa catalogação”, garante Maestri.

Limpeza
Dentro do projeto de revitalização do parque, na semana passada iniciou a limpeza das valas e dos ribeirões, roçada nas encostas à margem da rodovia Antônio Heil, poda de árvores, manutenção do gramado, iluminação do túnel com troca de cerca de 60 lâmpadas. Além disso, será feito a reforma no espelho d’ água da obra de Oscar Niemeyer, que hoje está em desnível.

Conforme o diretor de Turismo, há mais de um ano o parque não passava por uma ampla limpeza. “Queremos deixar o parque bonito, é um lugar que todo brusquense gosta”, afirma.

O parque
O Parque das Esculturas abriga 40 esculturas em mármore, de artistas renomados como Oscar Niemeyer, Francisco Brennand e Amilcar de Castro. O acervo possui obras de artistas da Inglaterra, França, Espanha, Portugal, Alemanha, Bélgica, Bulgária, Turquia, Tchecoslováquia, Irlanda, Áustria, Líbano, Israel, China, Estados Unidos, Canadá, Argentina. Ao todo são obras de 34 países. O parque recebe em média 1 mil visitantes por mês, chegando a mais de 5 mil em alguns meses do ano.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio