Brusque integrará área com recomendação de vacinação para febre amarela

Inclusão tem o objetivo de antecipar a proteção contra a doença para toda a população em caso de aumento da circulação do vírus

Brusque integrará área com recomendação de vacinação para febre amarela

Inclusão tem o objetivo de antecipar a proteção contra a doença para toda a população em caso de aumento da circulação do vírus

A partir de novembro, Brusque começa a fazer parte da área com recomendação de vacinação (ARV) para a febre amarela. Isso quer dizer que todas as pessoas com idade entre nove meses e 59 anos devem se vacinar.

A inclusão do município é uma recomendação do Ministério da Saúde, com o objetivo de antecipar a proteção contra a doença para toda a população em caso de aumento da circulação do vírus. Gradativamente, até fevereiro de 2019, todos os municípios de Santa Catarina passarão a fazer parte da ARV.

Veja também:
Em um ano, Hospital Azambuja realiza sete cirurgias de captação de órgãos 

Reajuste de mensalidades chega a quase 20% nas escolas particulares de Brusque 

Prefeitura de Brusque retomará programa de atendimento domiciliar a pacientes acamados 

Até novembro, a vacinação em Brusque só estava disponível na Policlínica para as pessoas que necessitassem viajar para fora do país ou para áreas endêmicas. A partir do próximo mês, a vacina será disponibilizada em todas as unidades de saúde com sala de vacina.

“No município, num primeiro momento, ela será disponibilizada de acordo com a territorialização, abrangendo o maior número de habitantes”, diz a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Brusque, Lucie Herta Hilbert.

Em todo o estado, segundo o último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), no período de 1 janeiro a 21 de setembro de 2018, foram notificados 53 casos suspeitos de febre amarela.

Desses, apenas um foi confirmado após exames laboratoriais, e 52 foram descartados. O caso confirmado de febre amarela é de um residente do município de Gaspar, com histórico de viagem para o município de Mairiporã/SP, o que caracteriza como sendo um caso importado. A única forma de evitar a febre amarela é através da vacinação.

Veja também:
Eleições 2018: as estratégias dos partidos na reta final de campanha

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Defesa diz que assassino de Bianca Wachholz agiu em defesa da honra

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Além de Brusque, Guabiruba e Botuverá também passam a integrar a área de recomendação da vacina em Santa Catarina. A previsão é que 3.357.780 pessoas sejam vacinadas no estado contra a febre amarela.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio