Paysandú é contemplado com R$ 100 mil do Ministério do Esporte

Dinheiro é destinado ao projeto Campeões da Bola na Escola

Paysandú é contemplado com R$ 100 mil do Ministério do Esporte

Dinheiro é destinado ao projeto Campeões da Bola na Escola

O Paysandú anunciou na quinta-feira, 28, que foi contemplado com R$ 100 mil do Ministério do Esporte para o programa de incentivo das suas categorias de base. O ato de lançamento contou com a presença da diretoria da instituição, da garotada que será beneficiadae de um assessor do governo federal.

O dinheiro veio para o projeto Campeões na Bola na Escola, que engloba, aproximadamente, 100 adolescentes das categorias Sub-13 e Sub-15. O presidente Ivan José Walendowsky Filho ressalta que o projeto é de cunho educacional e não de rendimento, tanto é que assim está categorizado no Ministério do Esporte.

Este projeto de categorias de base tem mais de cinco anos, mas até agora era tocado pelo Paysandú com a ajuda de alguns patrocinadores. Walendowsky Filho diz que a situação nunca foi confortável e piorou neste ano por isso o repasse do Ministério do Esporte chega em ótima hora.

“Nos últimos anos, temos problemas para manter a estrutura. Agora, a através do Campeões da Bola na Escola vai facilitar um pouco a vida do clube por já ter recurso e não precisar correr atrás de patrocinador e apoiadores individuais”, diz o presidente. Segundo ele, em 2015 eram seis patrocinadores, neste ano este número caiu para apenas dois. Com isso, a continuidade da categoria de base estava ameaçada porque os custos para a aquisição de material esportivo e comida são altos.

O vice-presidente do clube, Célio Rodrigues, destaca que o projeto tem uma importância social para Brusque porque a garotada passa a ter uma ocupação quando está fora da escola. “Todos os meninos que vêm aqui tem que estudar, se não estudar, não joga”, afirma.

Apoio da Havan

O presidente do Paysandú comenta que em 2013 o clube foi procurado pela Havan, que é a patrocinadora master, para que um projeto fosse elaborado para a Lei de Incentivo ao Esporte. O projeto funciona da seguinte forma: a Havan destina parte do seu Imposto de Renda para o Paysandú aplicar no projeto social.

Walendowsky Filho diz que o projeto do Campeões da Bola na Escola foi enviado ao governo federal para apreciação no fim de 2013. Demorou mais do que ele esperava, mas após dois anos veio o aceite do Ministério do Esporte. Os R$ 100 mil correspondem à fase 1, que tem duração de seis meses.

Segundo o dirigente, o Paysandú já trabalha para conseguir outros R$ 300 mil para ampliar o programa e, também, para melhorias na infraestrutura do clube. O dinheiro virá na fase 2, contudo, não existe data.

“É uma satisfação representar a Havan, que é uma empresa que em toda cidade que possui loja estamos ativos na sociedade, não seria diferente aqui em Brusque, um clube em que meu pai era torcedor quando criança, afirma Lucas Hang, que no ato representou a Havan.

O diretor-administrativo do Paysandú, Gérson Rodrigues, afirma que a vinda deste dinheiro propicia os alicerces para que o time melhore o seu rendimento no Campeonato Amador de Brusque de 2017 e para que em 2018 entre no Campeonato Catarinense da Série C.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio