Pedaços de concreto da ponte Arthur Schlösser caem sobre a avenida Beira Rio

Motorista reclama da falta de manutenção; DGI afirma que não há risco para estrutura

Pedaços de concreto da ponte Arthur Schlösser caem sobre a avenida Beira Rio

Motorista reclama da falta de manutenção; DGI afirma que não há risco para estrutura

Pontos deteriorados da ponte Arthur Schlösser, no Centro, chamaram a atenção de motoristas. Há duas semanas, um deles presenciou parte do concreto da ponte cair sobre a pista da avenida Bepe Rosa, a Beira Rio. Em pelo menos duas áreas, é possível constatar parte das ferragens expostas.

A situação foi constatada pelo motorista Márcio Sérgio Pacheco. Ele dirigia em direção ao bairro Santa Rita, quando parte do concreto caiu poucos metros à frente do veículo. Com medo de passar sob o local e ter o carro atingido, ele invadiu a pista contrária para desviar.

Devido à profissão, ele precisa transitar pelo local com frequência. Em nove anos no município, afirma ter sido a primeira vez que passou por uma situação semelhante.

De acordo com a diretora do Departamento Geral de Infraestrutura (DGI), Andrea Volkmann, os reparos são considerados simples. Até o momento, a ponte nunca havia passado por manutenção voltada ao problema.

Os trabalhos de manutenção, segundo a coordenadora, focam na limpeza, pintura e revisão das instalações elétricas e de iluminação pública.

Excesso de altura
Segundo ela, as avarias relatadas foram provocadas por colisões de veículos com excesso de altura. No local, são permitidos caminhões com cargas de até 4,4 metros. Na avaliação dela, os danos não apresentam riscos à estrutura da ponte em curto ou médio médio prazo. Caso o local não passe por uma recuperação, alerta, as ferragens podem comprometidas pela oxidação.

Para a manutenção das vigas é preciso uma limpeza e o recobrimento da área exposta, com uma nova camada de concreto. De acordo com Andrea, uma das dificuldades encontradas para a execução dos serviços é a interrupção do tráfego no trecho da avenida.

Recuperação dos pilares
No ano passado, a ponte chegou a passar por uma recuperação nas fundações dos pilares. Na época, as estruturas, fixadas no rio, haviam sido danificadas pela erosão e força da água e uma das sapatas chegou a perder o ponto de apoio. A manutenção exigiu a interdição parcial da ponte

Para colocar ela em condições, foi feito um estaqueamento profundo em volta das antigas fundações. Na área, foi concretado um novo bloco, fundido com as fundações já existentes. Com isso, a carga da ponte é transferida para as estacas instaladas no local.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio