Pedestres reclamam das sinaleiras em Brusque

Reportagem do MDD foi conferir as dificuldades dos pedestres e o que diz o Ibplam a respeito dos semáforos

Pedestres reclamam das sinaleiras em Brusque

Reportagem do MDD foi conferir as dificuldades dos pedestres e o que diz o Ibplam a respeito dos semáforos

O semáforo da rua Alexandre A. Gevaerd, no Centro de Brusque, tem sido alvo de reclamações dos pedestres.

Muitos afirmam às vezes o sinal fecha de repente, mesmo faltando muitos segundos para transcorrer o tempo de sinal verde. Outros, acham o tempo curto demais, e também reclamam.


A cuidadora Adelina Bastos, 48 anos, conta que em alguns sinais, mal dá tempo de atravessar a rua. 

– É pouco tempo para atravessar, precisariam de mais alguns segundos. Uma pessoa de idade não consegue atravessar muitas vezes – justifica. 

O abastecedor Serra Valadares, 54 anos, conta que já acionou o Instituto Brusquense de Planejamento e Mobilidade (Ibplam). 

– Esse semáforo aqui é difícil, aperto o botão para abrir, mas às vezes abre três vezes a outra sinaleira e nada dessa aqui fechar – observa. 
 
Nesta segunda-feira, 23, a reportagem conferiu alguns semáforos da cidade para ver quais as dificuldades de quem tenta atravessar a rua da maneira correta: na faixa de pedestres. 

Na edição do MDD impresso de terça-feira, 24, você vê alguns semáforos que, na prática, estão com defeitos e como o Ibplam planeja a instalação dos timers e quais as soluções para os aparelhos com defeito. Leia!
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio