Conteúdo exclusivo para assinantes

Pesquisar lojas e preço dos produtos ajuda a evitar falsas promoções na Black Friday

Data já virou tradição no calendário brusquense; veja dicas para se preparar

Pesquisar lojas e preço dos produtos ajuda a evitar falsas promoções na Black Friday

Data já virou tradição no calendário brusquense; veja dicas para se preparar

O mês de novembro chegou e, com ele, a expectativa de consumidores e lojistas para a Black Friday, tradicional promoção que acontece toda última sexta-feira do mês. A data dos descontos será somente 24 de novembro, porém, é importante que o consumidor que pretende aproveitar as promoções fique atento desde já para evitar problemas no futuro.

O diretor do Procon de Brusque, Fábio Caetano Pereira, afirma que a prevenção é a melhor forma de evitar sustos durante e após as compras.

De acordo com ele, o consumidor deve iniciar o monitoramento dos sites e lojas que o interessam e acompanhar semanalmente os produtos que pretende adquirir na Black Friday para não cair em falsas promoções.

“O consumidor já deve ficar atento aos preços praticados para não ter a ilusão dos descontos de 60%, 70% no dia da promoção. Geralmente, as lojas sobem os preços semanas antes e depois baixam, mas na verdade, o desconto real não passa de 20%”.

Outra dica importante do diretor do Procon é verificar a segurança e a veracidade dos sites e sempre desconfiar de preços excessivamente baratos. “Tudo tem um limite. Quando a esmola é demais, o santo desconfia, esse ditado cabe muito bem para a Black Friday”, afirma.

Mesmo que os preços sejam convidativos, é preciso se cercar de cuidados, principalmente nas lojas online. É sempre importante conferir o prazo de entrega e a garantia de que há o produto em estoque. Também é importante se certificar que a loja informa CNPJ, endereço e telefone, com canais de atendimento ao cliente.

Vendas devem crescer
O Ebit, empresa que acompanha dados sobre o comércio eletrônico nacional, estima que a data movimente R$ 2,185 bilhões, o que representa alta de 15% na comparação com o igual período do ano passado.

Ainda segundo a pesquisa da empresa, os produtos eletrônicos lideram o ranking de intenção de compras na Black Friday deste ano, com 34%, seguido de eletrodomésticos, 27%, informática, 24%, telefonia e celulares, 23%.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque, Michel Belli, também está otimista com a Black Friday. Ele destaca que a data já faz parte do calendário do comércio brusquense e tem tudo para aumentar as vendas neste ano.

“Pelos dados econômicos das últimas semanas, os lojistas já estão se preparando para um grande movimento na Black Friday, inclusive, alguns já vão antecipar a contratação de temporários para a data”.


Dicas para se dar bem na Black Friday

  • Uma forma simples de saber se os produtos estão com preços realmente promocionais é fazer uma lista do que se pretende comprar e pesquisar os preços em pelo menos três estabelecimentos diferentes com duas semanas de antecedência;
  • Se o desconto for muito alto, fique atento! Observe se as mercadorias não são peças de mostruário, obsoletas ou encalhadas e se as caixas estão lacradas;
  • Se a compra for feita pela internet é importante acessar o histórico de reclamações no Procon e no site consumidor.gov. Imprima as páginas com a oferta do produto, suas características e informações sobre a garantia. E preste atenção ao prazo de entrega;
  • As lojas virtuais são obrigadas por lei a oferecer opção de devolução ou troca de produtos em até sete dias após a compra, mas esse procedimento pode ser burocrático e demorado. Por isso, antes de comprar, pesquise sobre o produto desejado para saber se ele oferece tudo o que você espera dele;
  • Guarde todos os dados da compra. Nome do site, o que adquiriu, valor, forma de pagamento, número de protocolo da compra ou do pedido, confirmação do pedido, e-mails que comprovem a compra, tudo pode e deve ser guardado, seja em meio eletrônico ou impresso. Sempre exija nota fiscal.

Fonte: Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste)

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio