Pintura da imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é restaurada

Trabalho levou quase quatro meses e buscou resgatar as cores originais da peça

Pintura da imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é restaurada

Trabalho levou quase quatro meses e buscou resgatar as cores originais da peça

Após quase quatro meses fora, a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro retorna ao seu lugar no altar da Igreja Matriz de Guabiruba, na celebração de segunda-feira, 1, às 19h.

A imagem da padroeira do município, que tem mais de 50 anos, 1,63 metros de altura e 150 quilos, teve a pintura totalmente restaurada para a Festa de Maio, que ocorre no próximo fim de semana, dias 6 e 7.

O pároco da Igreja Matriz, padre Silvano João da Costa, destaca que o objetivo da restauração foi recuperar a cor original da imagem, que já estava desgastada pelo tempo. “O original de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é uma pintura feita no século IV, e desta pintura foi reproduzida a imagem”, diz.

Imagem estava bastante desgastada pelo tempo e precisou de um trabalho minucioso | Foto: Divulgação

O trabalho de restauração foi feito pela gerente de farmácia Wanneida Siegel, que nas horas vagas se dedica às artes. Ela já recuperou a pintura de imagens de outros santos da igreja matriz e, por último, foi a responsável por restaurar a pintura da padroeira.

Wanneida conta que pinta desde a infância e pretende se especializar cada vez mais na área. “Já realizei vários cursos, mas quero fazer mais. Como trabalho o dia todo, eu pinto só nas horas vagas, geralmente à noite”, afirma.

Ela destaca que o trabalho de restauração é um processo longo, que contempla muitas fases. Como a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro estava bastante danificada pela ação do tempo, o trabalho foi bem minucioso.

“Ela veio com a pintura toda descascada, então fiz o processo de lixamento, passei o fundo, lixei de novo e iniciei a pintura”, conta.

Folhas de ouro foram utilizadas no fundo da imagem | Foto: Divulgação

Antes de iniciar a pintura, Wanneida pesquisou sobre a história da imagem, para não deixar passar nenhum detalhe. “A imagem estava com cores que não correspondiam ao original, então fui pesquisar. Existe um livro sobre Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e me baseei nele para utilizar as cores do manto, do Menino Jesus, dos anjos”.

Como o fundo do quadro original é todo dourado, Wanneida utilizou folhas de ouro – material muito utilizado para artesanato – para complementar o trabalho de resgate da imagem.

Todo trabalho de restauração da pintura foi feito voluntariamente por Wanneida, que sente orgulho em poder colaborar com a comunidade. “Quando o padre Silvano me pediu para fazer fiquei muito feliz. Por que não me doar para fazer algo pela igreja?”.

Imagem cheia de simbolismos
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro nasceu de um ícone (pintura de Nossa Senhora) milagroso, que foi roubado de uma igreja na ilha de Creta, na Grécia, no século XV. Trata-se de uma pintura sobre a madeira, em estilo bizantino.

Na pintura, Maria é representada segurando o Menino Jesus em seu colo, que observa os arcanjos Gabriel e Miguel.

A partir da pintura, escultores passaram a reproduzir as peças para os altares das igrejas. O padre Silvano explica que cada cor e cada gesto representado na pintura original tem um significado.

A túnica vermelha era usada para distinguir as virgens no tempo de Nossa Senhora, sinal de pureza, força e fé; já a cor azul do manto é em referência às mães daquela época. A pose das mãos do Menino Jesus, apoiadas na mãos de Maria, significa confiança total.

“Cada detalhe da imagem tem um sentido, por isso, buscamos resgatar todas as cores originais, para deixar a peça o mais fiel possível à pintura”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio