Pais e alunos podem acessar os planos de gestão de escolas de Brusque e região na internet

Novo modelo entrou em vigor em 2016, dando mais transparência ao trabalho dos diretores

Pais e alunos podem acessar os planos de gestão de escolas de Brusque e região na internet

Novo modelo entrou em vigor em 2016, dando mais transparência ao trabalho dos diretores

Entrou em vigor, no ano passado, o Plano de Gestão Escolar (PGE) em todas as escolas estaduais de Santa Catarina. Neste modelo, foi possível votar nos candidatos a diretor por meio de suas propostas, com diretrizes administrativas, físicas, financeiras e pedagógicas. Antes, era por eleição direta ou indicação política.

Das 28 escolas que integram a Gerência de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional de Brusque (Gered), apenas a Padre Lux não teve eleição, pois houve apenas um candidato. A escolha do PGE aconteceu em novembro de 2015 e o tempo de gestão é por quatro anos (2016 a 2019).

O PGE traz mais transparência à Educação pública, já que os planos de todas as escolas podem ser visualizados no site Webgesc (sistemas2.sed.sc.gov.br/webgesc). Para a gerente da regional de Brusque, Sônia Maria Pereira Maffezzolli, a avaliação do novo modelo é positiva, já que agora as ações estão sendo planejadas a médio e longo prazo e não apenas a curto prazo.

A gerente regional de Educação de Brusque, Sônia Maria Pereira Maffezzolli, avalia positivamente o PGE / Daiane Benso

Ela explica que os diretores continuam tendo função gratificada, porém, foram escolhidos por causa do seu plano de gestão. “O país é democrático e não deixa de ser uma maneira democrática. Os gestores e sua equipe têm a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos e realizar ações de fortalecimento da gestão, na reconstrução do projeto politico pedagógico”.

Sônia diz que por meio do PGE há maior participação dos pais e da sociedade no desenvolvimento da educação. “O plano contempla a possibilidade de trabalhar a transparência, a qualidade social da educação, a gestão democrática, pois a cultura da participação fomenta a responsabilidade coletiva, onde todos participam e têm responsabilidade”.

O assessor de direção da Escola de Educação Básica Professor João Boos, de Guabiruba, Robson Araújo Medeiros, afirma que o PGE dá mais autonomia à direção. “Vemos com bons olhos, pois mantemos a transparência, cumprindo com o que foi estipulado no plano”, diz ele, que completa: “Neste tempo já observamos que os pais estão mais atuantes e percebendo as mudanças que vêm ocorrendo no ambiente escolar”.

O assessor de direção da Escola de Educação Básica Osvaldo Reis, de Brusque, Éder Carlos Schmidt, também avalia positivamente. Para ele, traz mais disciplina para a gestão, permitindo melhorias significativas.

No plano da instituição, por exemplo, as principais metas propostas e que estão sendo colocadas em prática é “dar continuidade ao trabalho realizado na sala de recursos multifuncionais; diminuir os níveis de evasão escolar do ensino médio noturno; aumentar a participação da família nas atividades escolares”, entre outras.

Você conhece o plano de gestão da sua escola?
Acesse sistemas2.sed.sc.gov.br/webgesc, insira o nome da escola e consulte.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio