Conteúdo exclusivo para assinantes

Planos de demissão voluntária têm adesão de quase 20 funcionários em Brusque

Bradesco, Caixa e Banco do Brasil abriram programas para reduzir quadro de empregados

Planos de demissão voluntária têm adesão de quase 20 funcionários em Brusque

Bradesco, Caixa e Banco do Brasil abriram programas para reduzir quadro de empregados

Cerca de 20 empregados de três bancos aderiram aos Planos de Demissão Voluntária (PDV) deste ano, segundo o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Brusque (Seeb). O número refere-se apenas a Brusque, mas englobadas outras oito cidades da entidade, ele sobe para 25.

Os planos de demissões foram abertos pelo Banco do Brasil, Caixa Econômica e Bradesco, com o objetivo de enxugar a folha. Podiam aderir funcionários com mais de dez ou 15 anos de trabalho (dependendo da instituição), aposentados ou com possibilidade de se aposentarem.

Para o presidente do sindicato da categoria, Mário Dada, as demissões são prejudiciais. “Os atendimentos ficam cada vez mais prejudicados”, afirma.

O número informado pelo Seeb é uma projeção, pois a confirmação só acontecerá quando houver a homologação das demissões no sindicato, o que ainda não foi efetuado.

Segundo o sindicalista, na Caixa, por exemplo, saíram empregados dos caixas. Também pediram demissão servidores que ocupavam função de gerência. Dada diz que não haverá reposição destes funcionários.

Objetivos distintos
O objetivo dos dois bancos estatais com os planos de demissão voluntária foi reduzir a folha, com funcionários que já podem se aposentar, mas não o fazem. A Caixa já havia lançado um plano em fevereiro, ao qual a adesão foi de 4,4 mil em todo o país.

A meta, à época, era que 10 mil se inscrevessem. Como não foi atingida, a Caixa abriu um novo plano de demissões, que se encerrou no dia 14 de agosto. Ainda não foi divulgada a adesão nacional deste último.

O Banco do Brasil também teve um plano de demissões. A instituição passa por ajustes, e neste ano fechou centenas de agências no país.

Já o caso do Bradesco é diferente. O banco comprou as operações do HSBC no Brasil e, com isso, herdou 21 mil funcionários, segundo o presidente do Seeb.

De acordo com informações divulgadas ao mercado, já foram fechadas quase 200 agências do Bradesco no país. Apesar desse número, não há informações sobre fechamento de unidades na região do Seeb, segundo Dada.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio