PM de Brusque troca comandante

Major Gomes assume o posto deixado pelo tenente-coronel Peres

PM de Brusque troca comandante

Major Gomes assume o posto deixado pelo tenente-coronel Peres

O major Moacir Gomes Ribeiro é o novo comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar. Ele sucede o tenente-coronel Heriberto Rocha Peres, que passou para a reserva remunerada. A cerimônia de troca de comando foi realizada ontem, na sede do batalhão, com a presença de autoridades políticas e da sociedade organizada da região; do comandante da 7ª Região da PM, coronel Ilon Joni de Souza; e do comandante-geral da PM, coronel Valdemir Cabral.

Major Gomes chegou a Brusque em 1993, como tenente. “Cheguei aqui com esse ideal profissional de comandar este batalhão, por vários motivos. Sabemos que ele é o melhor batalhão do estado e, logicamente, também por objetivo pessoal, morando aqui por 21 anos. Planejo ficar aqui até o final da minha carreira”, diz o novo comandante.

O comandante-geral da PM diz que o major Gomes foi escolhido pelo conhecimento que tem de Brusque. “O major Gomes foi escolhido para dar continuidade ao excelente trabalho realizado pelo tenente-coronel Peres. Ele (major Gomes) era o subcomandante, conhece a cidade, mora aqui, trabalha aqui, as pessoas o conhecem e ele conhece as pessoas. É um excelente oficial”, afirma o coronel Cabral.

O antecessor do major Gomes, tenente-coronel Peres, assumiu o 18º BPM em outubro de 2012. Durante o tempo dele à frente do batalhão, a PM de Brusque foi considerada a melhor em produtividade policial e o melhor batalhão escola do estado. Um dos principais resultados obtidos foi no trânsito: o número de mortes nas ruas diminuiu de 28 em 2012 para 15 em 2013. “Gostaria de agradecer a Deus por ter me dado a oportunidade de servir no melhor lugar por último”, diz o tenente-coronel Peres.

Prioridades
O major Gomes afirma que uma das prioridades dele à frente da corporação será envolver a sociedade organizada e a população no trabalho de segurança pública. “Espero que possamos trabalhar juntos, porque segurança pública não é só a Polícia Militar, é um problema de todo mundo, que deve dar exemplo sendo um cidadão honesto e cumprindo seus deveres”.

O comandante diz que a integração com os outros municípios atendidos pelo batalhão (Botuverá, Gaspar, Guabiruba e Ilhota) será intensificada. Ele também afirma que trabalhará para conseguir mais estrutura para os policiais. “Vamos trabalhar para que eles possam diuturnamente combater a criminalidade, um trabalho muito árduo”.

Um dos maiores desafios que espera o major Gomes é a finalização da obra do Copom. A construção está parada por falta de recursos. A esperança é que a iniciativa privada banque os R$ 400 mil que faltam para terminar o edifício. Nele, funcionarão as centrais de videomonitoramento, atendimento de chamadas de emergência e planejamento de eventos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio