Polícia Civil investiga morte de homem que caiu de picape no Cedro Alto

Condutor e passageiro alegam não ter visto Jaimir Parizotto subir na carroceria da picape

Polícia Civil investiga morte de homem que caiu de picape no Cedro Alto

Condutor e passageiro alegam não ter visto Jaimir Parizotto subir na carroceria da picape

A Polícia Civil irá intensificar os trabalhos para esclarecer a morte de Jaimir Parizotto, 49 anos, ocorrida na última quinta-feira, 5.

Dois dias antes, ele havia caído da carroceria de uma picape no bairro Cedro Alto. Com a queda, bateu a cabeça no asfalto. O homem chegou a ser levado ao Hospital Azambuja, mas não resistiu aos ferimentos. A vítima deixou esposa e dois filhos.

Em registro de ocorrência, familiares afirmam que ele estava em uma Toyota Bandeirante, na rua João Victorino Mafra no momento do acidente. Eram cerca de 10h20. O condutor do veículo, de 23 anos e o passageiro, de 44 alegam não ter visto Parizotto subir na carroceria, tampouco o momento da queda. O acidente só foi notado após eles terem sido alertados.

Até o fim da semana passada, nenhuma testemunha havia sido ouvida formalmente pela delegada responsável pelas investigações, Andreia Dornelles. O caso é tratado previamente como homicídio em acidente de trânsito. “A classificação final só será dada após todas as investigações. O primeiro boletim não significa que isso vá permanecer até o final do processo.”

De acordo com ela, a especificação foi feita devido às circunstâncias relatadas no acidente. Desta forma, por enquanto, o condutor da picape é investigado por homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Investigações em andamento
Na sexta-feira, foi instaurado um inquérito para apurar a situação. Agora iniciam as intimações para ouvir testemunhas das partes envolvidas no caso. Legalmente, o processo tem prazo de 30 dias para ser finalizado, mas pode ser prorrogado.

Com o encerramento da etapa, espera-se identificar o que motivou a presença da vítima na carroceira do veículo e se a conduta do motorista do veículo ainda será classificada como homicídio culposo. As informações também podem incluir novos investigados no caso.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio