Polícia Civil apreende 27 máquinas caça-níquel em dois bairros de Brusque

Operação ocorreu durante a tarde de sexta-feira. Equipamentos estavam em casas do Azambuja e do 1º de Maio

Polícia Civil apreende 27 máquinas caça-níquel em dois bairros de Brusque

Operação ocorreu durante a tarde de sexta-feira. Equipamentos estavam em casas do Azambuja e do 1º de Maio

Policiais cumpriram mandados de buscas domiciliares nos bairros Azambuja e Primeiro de Maio no início da tarde desta sexta-feira, 23. O foco da ação era coibir a prática de jogos de azar. Ao todo, 27 máquinas caça-níquel foram apreendidas. Delas, 14 estavam no bairro Primeiro de Maio, onde o proprietário possuía um espaço anexo ao imóvel para a operação dos equipamentos.

De acordo com o delegado da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Brusque, Alex Bonfim Reis, a ação foi efetuada após sucessivas denúncias da prática de jogos de azar e caça-níquel nos pontos. Na avaliação dele, a medida é preventiva para o combate á prática criminosa.

Ao todo nove agentes atuaram na ação. Além das apreensões, uma mulher foi encaminhada à Delegacia como testemunha e o morador do Primeiro de Maio será investigado pelo caso. “Era uma verdadeira casa destinada à jogos mesmo. Era uma anexo à casa preparado para receber jogadores.

Reis destacou o prejuízo social causado com a prática e projeta a expansão de ações contra os jogos de azar.“Muitas famílias são prejudicadas por este tipo de jogo. E que, na verdade, quem pratica estes jogos, é iludida, pois estas máquinas são todas programadas para que a pessoa perca dinheiro. No final ela sempre gasta mais do que aquilo que ganha”.

Apesar de não ter clientes no local no momento da operação, os policiais encontraram as máquinas em funcionamento. De acordo com ele, a escolha do horário foi para evitar maiores transtornos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio