Polícia Militar catarinense faz doação de cavalos aposentados

Até abril, legislação previa o leilão dos animais que são considerados bens móveis do Estado

Polícia Militar catarinense faz doação de cavalos aposentados

Até abril, legislação previa o leilão dos animais que são considerados bens móveis do Estado

A entrega oficial dos nove cavalos aposentados da Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 5 de setembro, na Guarnição Especial da Polícia Montada (cavalaria da PM), em São José, dá um novo destino aos animais que pertencem ao patrimônio do Governo do Estado de Santa Catarina. A partir do ato, todos os cavalos da Polícia Militar, assim como ocorre com os cachorros da corporação, serão encaminhados à doação. Até abril deste ano, a legislação previa o leilão dos animais que são considerados bens móveis do Estado.

Épico, Falcon, Beijing, Valete, Ariribá e Sênior seriam leiloados em abril, mas o interesse de entidades não governamentais pelos animais fez com que a Secretaria de Estado da Administração, responsável pelo leilão, procurasse uma alternativa. “Foi a primeira vez que ocorreu uma mobilização em torno de animais e entendemos que ouvir esse clamou era necessário, já que a legislação que rege bens do Governo é antiga. Dentro da lei, produzimos um decreto que garante a doação desses animais. O que será garantido a todos os demais em vias de aposentadoria”, explica o diretor de Gestão Patrimonial, Pedro Roberto Abel.

Os nove animais, seis em Florianópolis e outros três em Lages, foram entregues oficialmente a Orionópolis Catarinense, que cuida de pessoas com necessidades especiais, e ao Instituto Ambiental Ecosul. A entidade encaminhou a guarda dos cavalos a famílias com condições de cuidar dos animais. 

Novo lar 
Com uma área de 30 hectares, cerca de 30 campos de futebol, em Canelinha, a empresária July Nuernberg é uma das cuidadoras que vai dar uma aposentadoria digna a Sênior, o mais velho dos cavalos, com 28 anos. Ela, assim como outras famílias, assinaram um termo de responsabilidade e serão monitorados pelo Instituto Ambiental Ecosul, enquanto o animal estiver vivo. “Ele ficará solto e também terá a companhia de outros animais. Ficamos muito felizes por recebê-lo. Se dependesse de mim, levava todos”, fala entusiasmada. 
Outro que vai receber é o pequeno João Pedro Arceno, de 10 anos. “Li sobre a doação no jornal e fiquei interessado. Agora eu e meus pais vamos levar o cavalo para Palhoça”, explica João Pedro. 
Os três animais destinados à Orionópolis serão utilizados na prática da Equoterapia, método que usa o cavalo no desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com necessidades especiais físicas ou mentais. Na entidade, os animais vão contribuir para a educação de 32 pessoas, de 15 a 65 anos, que vivem no local. “Vamos ampliar nosso atendimento com mais esses cavalos”, afirma o José Manoel dos Santos, conhecido como Padre Maneca. 
O novo destino dos cavalos da Polícia Militar também agradou a corporação. “Treinamos, nos dedicamos a esses animais e é muito bom saber que agora, depois de uma vida de dedicação ao trabalho, eles terão uma aposentadoria digna”, fala o Tenente Coronel Djalma Cunha Júnior, comandante da cavalaria. 
Secretaria de Comunicação do Estado

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio