Polícia Militar monitora supostas ameaças à escola de Guabiruba

Jovem que publicou mensagens suspeitas em redes sociais afirmou que tudo não passa de brincadeira

Polícia Militar monitora supostas ameaças à escola de Guabiruba

Jovem que publicou mensagens suspeitas em redes sociais afirmou que tudo não passa de brincadeira

A Polícia Militar de Guabiruba monitora um adolescente que fez supostas ameaças de atentado em escola do município, no qual ele é estudante. Após denúncias sobre a atitude do jovem, a PM lavrou boletim de ocorrência na manhã desta sexta-feira, 21. Ele também foi suspenso da unidade escolar.

No documento, o jovem declarou que fez um mapa da escola, além de ter escrito planos semelhantes aos da tragédia em Suzano (SP). Ele confessa ainda que colocou em seu status do aplicativo WhatsApp mensagem de apoio aos assassinos do massacre na cidade paulista.

O aluno havia comentado ainda para uma colega da escola que “hoje era o grande dia”, referindo-se ao suposto ataque à escola. Porém, ele garantiu à Polícia que tudo não passava de uma brincadeira.

A princípio, a PM de Guabiruba trabalha com a hipótese de uma “brincadeira de mau gosto” do jovem, que estaria tendo essas atitudes para chamar a atenção e ganhar fama. Mesmo assim, ele agora tem monitoramento da PM.

Em nota oficial à imprensa, a Polícia Militar afirma, também, que o jovem receberá acompanhamento psicológico.

Confira a nota na íntegra:

“Acerca dos fatos que circulam nas redes sociais, cujas mensagens relatam ameaças contra uma escola de Guabiraba e contra o Senai, o Comando do 18º Batalhão informa que:

A Polícia Militar de Guabiruba recebeu as informações iniciais sobre as ameaças do jovem na quarta-feira, 20, à noite. Diante dos fatos, a PM articulou a intervenção do menor, na manhã da quinta-feira. Na abordagem, realizada na escola do menor, foi lavrado um Boletim de Ocorrência, com depoimentos de testemunhas, pais e autor.

A prefeitura de Guabiraba disponibilizou um psiquiatra para acompanhar o caso do menor. No intuito de evitar a suspensão de aulas, a Polícia Militar de Guabiraba está intensificando as visitas escolares.Também informamos que o aluno recebeu dois dias de suspensão da escola e encerrou sua matrícula no curso do Senai.

Como o menor foi abordado fora do Estado de flagrância, a Polícia Militar não realizou a apreensão do menor. A situação foi repassada para a Polícia Civil de Guabiraba ainda na quarta-feira, que instaurou um Inquérito Policial para apurar os fatos.”

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio