Polícia prende quadrilha suspeita de tráfico internacional

Investigações levaram dois meses e terminaram com a prisão de dois foragidos e mais três pessoas

Polícia prende quadrilha suspeita de tráfico internacional

Investigações levaram dois meses e terminaram com a prisão de dois foragidos e mais três pessoas

A Divisão de Investigações Criminais (DIC) da Comarca de Brusque, em conjunto com a Polícia Militar prendeu no início da tarde desta quinta-feira, 25 de outubro, uma quadrilha acusada de tráfico interestadual e com indícios de prática de tráfico internacional. 

Sete pessoas foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil, entre elas Régis Cristiano Cardoso, 22 anos, e Maicol Santos, 28 anos, vulgo “Buiu”. De acordo com o delegado Alex Bonfim Reis, os dois seriam foragidos do Complexo Penitenciário de São Pedro de Alcântara e membros da facção criminosa conhecida como Primeiro Grupo da Capital (PGC). 

Outros três detidos foram Jailton de Almeida Marques, 29 anos, Paulo Eder Benites, 28 anos, e Claudio Batista Santos, 18 anos. Dois deles estariam vindo de Ponta Porã para trazer a droga que seria vendida por Régis e Maicon em Brusque. 

Jailton informou seu nome de forma incorreta para a polícia no início da ação. Ele afirmou que se chamava Flavio Ormedo Cueto e apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação com este nome. Depois de ser identificado corretamente, a polícia também constatou que Jailton é foragido do Presídio de Itajaí e agora ele também deve responder pelo crime de uso de documento falso. 

O delegado Reis explicou como funcionava o esquema de entrega e venda da droga na cidade:

– Essa droga saía da Bolívia, passava pelo Paraguai e era trazida para o Brasil vindo por Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. De lá ela vinha para Brusque. Nós temos comprovações do tráfico interestadual e fortes indícios para o tráfico internacional. Quanto à venda, eles já sabem muito bem como funciona, vivem disso, então a droga ficava espalhada. O “Buiu” ficava apenas com uma pequena parte para venda, em um local que eles chamavam de “loja”, onde nós encontramos algumas porções de maconha. Outra parte foi encontrada na casa do Régis, mas também era uma pequena parte. O “grosso” estava guardado na casa da mãe do Régis – esclarece. 


Além da realização das prisões, foram apreendidas cerca de 700 gramas de maconha, uma pedra grande de crack e uma porção grande de cocaína. A polícia também apreendeu o veículo utilizado pelos dois homens que vinham de Ponta Porã, um GM/Classic preto, placas HTT 6969. O delegado desconfiava de que havia droga escondida no carro, e acionou o Canil da PM, que trouxe um animal até Brusque para fazer a revista do veículo, mas nada foi encontrado. 

Outras duas pessoas também foram conduzidas para a delegacia, um homem e uma mulher, mas foram caracterizados como testemunhas e liberados pelo delegado depois de prestarem depoimento. 

Os cinco presos serão levados ainda hoje para a Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque ainda hoje. 


*Notícia atualizada às 20 horas. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio