Por que a Secretaria de Saúde tem dificuldades na contratação de médicos

Quadro de clínicos gerais segue defasado; edital tenta ampliar atendimentos de especialidades

Por que a Secretaria de Saúde tem dificuldades na contratação de médicos

Quadro de clínicos gerais segue defasado; edital tenta ampliar atendimentos de especialidades

O desinteresse de candidatos aprovados no último processo seletivo para médico de posto de saúde Brusque é o principal motivo para a recorrente falta de profissionais na rede municipal, de acordo com a Secretaria de Saúde.

Em maio, a prefeitura havia informado que faltavam médicos em cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS). Segundo o secretário de Saúde, Humberto Fornari, foram repostos, mas a UBS do São Luiz agora é que está sem profissional fixo.

Leia também:
Onde estão e como atendem as instituições cuidadoras de idosos em Brusque

Quais são os planos do novo diretor do Zoobotânico para reativação do teleférico

De acordo com Fornari, é a única UBS sem médico “oficial”. Na unidade do Rio Branco, um profissional está em férias, por isso há diferença no atendimento.

Na UBS do Poço Fundo, a médica foi afastada por 29 dias, segundo Fornari. Foi providenciada uma substituição temporária, já que ela deve voltar dentro de pouco tempo.

Se por um lado ela volta, na UBS do Maluche um médico entrará em férias a partir desta segunda-feira, 30. Com isso, deve haver um esquema de substituição em que um médico “coringa” é deslocado alguns dias por semana para atender a população.

É assim que funciona a UBS do São Luiz atualmente. “Estamos chamando os próximos colocados no processo seletivo, mas os candidatos estão desistindo”, afirma o secretário.

A situação não é nova. A prefeitura já informou em outras oportunidades que sofre para conseguir médicos para suprir toda a rede. Os já aprovados desistem da vaga para ir para outras cidades ou fazer residência (especialização médica).

Especialistas
A mesma dificuldade é verificada nas especialidades. A Secretaria de Saúde lançou edital para processo seletivo de especialistas e as inscrições estão abertas.

O objetivo é contratar médicos de três especialidades: pneumologia, otorrinolaringologia e neuropediatria. De acordo com Fornari, o único pneumologista se desligou recentemente.

Uma psiquiatra também pediu demissão porque passou no concurso para a Prefeitura de Itajaí.

A remuneração para especialista, com carga de 20 horas semanais, é de R$ 7,6 mil, mais R$ 143 de auxílio alimentação. Entretanto, achar profissionais dispostos a atuar em Brusque por esse valor é difícil.

Leia também:
Anjos do Peito auxiliará na criação de posto de coleta de leite no litoral

Saiba quem está impedido de ser mesário nas eleições de 2018

Fornari diz que por enquanto não há perspectiva de contar novamente com um pneumologista. Se encontrar médicos generalistas para a UBS já é difícil, a dificuldade é multiplicada quando é preciso encontrar um especialista.

Odontologia
O mesmo edital prevê a contratação de dentistas em três especialidades, auxiliar de consultório, monitor e servente de serviços gerais.

Segundo Fornari, o edital precisou ser lançado porque dois dentistas que já estão na rede serão remanejados. Um deles entrou na Justiça e conseguiu comprovar desvio de função.

Outro dentistas será substituído porque o seu período como temporário acabará neste ano.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio