Portas giratórias vão permanecer nos bancos de Brusque

Lei estadual prevê item de segurança, mesmo que Constituição permita retirada

Portas giratórias vão permanecer nos bancos de Brusque

Lei estadual prevê item de segurança, mesmo que Constituição permita retirada

Enquanto as ‘portas eletrônicas de segurança individualizadas’ (PESI) começam a ser retiradas de algumas instituições bancárias Brasil afora, aqui, em Santa Catarina, elas se mantém graças a uma Lei Estadual. A lei 10.501/97, fixa a obrigatoriedade das portas giratórias como itens de segurança. 

Segundo o diretor do Procon de Brusque, Fábio Roberto de Souza, parece que o brusquense está acostumado às portas especiais. 

– Nos últimos cinco anos reduziram consideravelmente as reclamações dos usuários de bancos. A última que recordo, foi por conta de um constrangimento de uma pessoa com dificuldades de locomoção, em novembro de 2011. Acredito que as pessoas entenderam as portas como um mal necessário.


A professora Evenita Beatriz Bonomini, 44 anos, nem tenta passar pela porta giratória. Vai direto deixar a bolsa no guarda-volumes, porque sabe que o detector de metais pega tudo.

– Nunca me incomodei de deixar a bolsa aqui, porque assim temos mais segurança. Só acho que deveriam haver mais armários disponíveis – observa. 



** Confira a opinião dos brusquenses que encaram as portas giratórias na edição desta quinta-feira, 1º de março, do MDD. 


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio