PP de Brusque terá eleição definitiva para a direção do partido em abril

Fábio Roberto de Souza, que comanda provisoriamente a legenda, será lançado como candidato

PP de Brusque terá eleição definitiva para a direção do partido em abril

Fábio Roberto de Souza, que comanda provisoriamente a legenda, será lançado como candidato

O Partido Progressista (PP) de Brusque terá uma eleição para a Executiva no dia 10 de abril, segundo informou o presidente da Câmara Municipal, vereador Jean Pirola (PP). O partido está sendo comandado provisoriamente, desde janeiro, pelo advogado Fábio Roberto de Souza, ex-PR.

Nesta semana, surgiram rumores de que a Executiva estadual do PP poderia cancelar a escolha de Souza como presidente, feita em reunião da direção provisória do PP de Brusque, em janeiro. No entanto, não houve comunicação do PP estadual sobre o assunto.

O presidente da Câmara afirma que o presidente estadual da legenda, deputado federal Esperidião Amin, já autorizou a realização da eleição em abril.

O partido está há um ano e meio com um comando provisório, depois que o comando estadual teve que mediar divergências entre alas partidárias sobre a forma de composição da executiva municipal.

Segundo Pirola, a escolha de Souza para comandar o partido neste ano se deu devido ao fato dele fazer parte da iniciativa privada. Ele afirma que, sem ligação com o serviço público, Souza não está submetido a pressões que outro presidente estaria.

A situação do partido, no entanto, não é tão simples. Apesar do nome de Souza para comandar o partido ter sido homologado em reunião da diretoria do PP, ainda é Edson Machado que trata dos assuntos do partido na Justiça Eleitoral, devido à impossibilidade de ser alterar a composição partida no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC).

Conforme Pirola, Souza será um dos candidatos na eleição de abril. Seus correligionários já conseguiram uma chapa apoiada por 60 nomes, e considera-se haver um eleitorado grande, dentro do partido, em torno do nome do advogado.

“Não acredito que terá outra chapa, vai ser uma surpresa para nós. Se tiver será de algum grupo que não queira ver essa modificação, esse crescimento”.

Neutro

Segundo o atual presidente do PP de Brusque, o partido continuará em uma postura de neutralidade em relação ao governo do prefeito Jonas Paegle.

Ele afirma que o partido não irá pleitear cargos no governo, tampouco compor base de apoio na Câmara.

“Não vemos a necessidade de compor, se fosse para compor não seria agora, no andar da carruagem, seria para ajudar a montar o governo”, explica. “Como o governo já está montado, não vimos necessidade de compor”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio