Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Praça Gilberto Colzani é incluída em projeto de lei que proíbe consumo de bebida alcóolica

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Praça Gilberto Colzani é incluída em projeto de lei que proíbe consumo de bebida alcóolica

Página 3

Consumo de álcool
A praça Gilberto Colzani, próxima ao terminal urbano, foi incluída no projeto de lei apresentado pelo vereador Deivis da Silva (PMDB), que trata da proibição do consumo de bebidas alcoólicas, assim como o funcionamento de equipamentos de som automotivo. Eram objetos da lei apenas as praças da Cidadania e Barão de Schneeburg. A justificativa do vereador é atender solicitação da sociedade sobre o tema.


Primeira queda
Foram divulgados ontem os dados de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sobre a empregabilidade no país durante o mês passado. Em Brusque, pela primeira vez no ano, foram registradas mais demissões do que admissões. No município, as empresas contrataram 1.640 pessoas; em contrapartida, demitiram 1.677, o que gerou o fechamento de 37 postos de trabalho.

Bons números
No acumulado do ano, entretanto, os números do município têm sido positivos. Foram criados 11.756 empregos, enquanto foram registradas 10.07 demissões. Com isso, Brusque tem, no primeiro semestre do ano, 1.686 novos postos de trabalho. O número é mais do que o dobro do registrado no mesmo período em 2016, quando as empresas criaram 815 novas vagas no primeiro semestre.

No estado
O governo do estado divulgou nota em que comemora os bons números registrados em Santa Catarina. Segundo informado pelo governo, no primeiro semestre de 2017 foram registradas 21.183 novas vagas com carteira assinada. Os dados representam o saldo entre profissionais admitidos e desligados no período. O setor com melhor resultado foi o da indústria de transformação (saldo de 20.470 vagas no semestre), seguido pelo segmento de serviços (4.350 vagas).Os números representam também uma situação bem mais favorável do que a registrada no mesmo período do ano passado, quando o saldo acumulado dos seis primeiros meses fechou em -7.676.


Inquérito arquivado
O juiz da 5ª Zona Eleitoral de Brusque, Maycon Rangel Favareto, determinou pelo arquivamento de inquérito que investigava o prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, e seu vice, Valmir Zirke, ambos do PP, por suposta prática de crimes eleitorais – captação ilícita de sufrágio, a popular compra de votos. Não é informado, no processo, qual a causa específica que motivou a investigação. O despacho do magistrado, entretanto, segue parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), que não encontrou evidências de que tenha havido tal crime.


Doação a instituições
A Justiça Federal em Brusque destinou na semana passada R$ 38,1 mil a três instituições de utilidade pública da região. Os valores são referentes a penas e medidas aplicadas em processos criminais. Os recursos serão empregados em aquisição de equipamentos. A entrega foi feita pelo juiz federal substituto Tiago Fontoura de Souza. Foram contemplados a Associação de Pais e Voluntários dos Atletas Especiais de Brusque; a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brusque e a Apae de Guabiruba.


Investimentos em rodovias
O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco Côrte, entregou ontem ao governador Raimundo Colombo documento em que defende urgência para as obras de manutenção de rodovias necessárias ao escoamento da produção catarinense. O estudo contempla as análises realizadas sobre a situação das rodovias estaduais catarinenses no período entre abril de 2016 a fevereiro de 2017. Foram verificados 2,4 mil quilômetros de rodovias em várias regiões do estado.

Estado precário
Na avaliação da Fiesc, os dados demonstram que, mesmo que nesse período algumas rodovias tenham sido restauradas, a grande maioria está em estado precário. “Essa situação resulta não só no aumento dos índices de acidentes e dos custos logísticos, como também no comprometimento da integridade de um patrimônio catarinense”, salienta Côrte. “A situação traduz a necessidade de que sejam realizados investimentos na restauração imediata dos eixos rodoviários em questão, como também para que seja instituído um programa de manutenção e conservação permanente”, acrescenta.



Recursos federais

A Justiça Federal de Santa Catarina informa a existência de R$ 357,8 milhões a serem pagos 9.334 pessoas no estado. Os recursos dizem respeito a ações judiciais já julgadas, cujos valores estão depositados em conta judicial há mais de dois anos, sem que o beneficiário tivesse sido localizado para recebê-lo. A orientação é para que todos que ingressaram com ações na Justiça Federal há mais de dois anos verifiquem se não tem valores a receber. O montante diz respeito a Requisições de Pequeno Valor (RPVs) e precatórios, relativos a processos envolvendo o poder público, cujo ganho de causa foi dado ao cidadão.



Empresas inadimplentes
O número de empresas inadimplentes no Brasil chegou a 5,1 milhões em maio, na maior quantidade registrada desde março de 2015, quando o levantamento da Serasa Experian começou a ser feito. Na comparação com maio de 2016, houve aumento de 15,9%. O montante alcançado pelas dívidas das empresas foi de R$ 119,2 bilhões, com cada uma tendo em média 11 dívidas, o que totaliza um valor médio de R$ 23 mil.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio