Pré-seleção define novas startups no CitiBrusque

Segunda edição acontece dia 7 de novembro para promover projetos na área de tecnologia de informação

Pré-seleção define novas startups no CitiBrusque

Segunda edição acontece dia 7 de novembro para promover projetos na área de tecnologia de informação

Empreendedores que possuem ideias inovadoras em tecnologia da informação ainda podem inscrever suas startups na segunda edição do CitiBrusque (Centro de Incubação Tecnológica de Brusque). No dia 7 de novembro, uma pré-seleção deve definir os novos projetos que serão incubados. A partir daí, os empresários receberão apoio da entidade para retirar seu projeto do papel e colocá-lo no mercado de trabalho.

“Não importa a área de abrangência dos projetos, desde que seja voltado para a tecnologia de informação. Nós vamos dar todo o suporte para o desenvolvimento dessa ideia”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Jorge Ramos.

De acordo com ele, além de fomentar a área tecnológica e ajudar a desenvolver novas ideias, o sucesso dessas empresas pode trazer uma boa visibilidade para a cidade. “Nosso principal objetivo é esse, formar novos empresários e ajudar nesse desenvolvimento. A incubadora dá uma ajuda inicial, mas depois elas aprendem a andar sozinhas. Os dois projetos que estavam conosco na primeira edição, por exemplo, já se tornaram empresas de sucesso no mercado”, revela.

A Incubadora do CitiBrusque nasceu em 2011 com o objetivo de apoiar projetos inovadores e hoje conta com vários parceiros. Na primeira edição, foi responsável pela graduação de duas empresas que foram incubadas e hoje são “cases” de sucesso.

“O que precisamos é de espelhos na área de tecnologia na nossa região. Aqui em Santa Catarina, temos o Guga Kuerten, que devido ao seu sucesso como tenista, abriu as portas e despertou o interesse de muitos jovens para a modalidade esportiva. É isso que precisamos, de exemplos de sucesso em TI, que queiram seguir essa profissão e não tenham medo de investir em novas ideias”, garante o coordenador do CitiBrusque, Celso Schwartz.

Para a segunda edição, o projeto teve duas mudanças. “Primeiramente, não vamos mais fechar o edital de inscrições, deixaremos aberto para que as pessoas inscrevam suas ideias e, em determinados períodos, iremos selecionar e auxiliar no desenvolvimento. Depois, decidimos que a partir de agora todos os inscritos receberão cursos para elaborar melhor suas ideias, pois muitas pessoas chegam com o projeto, mas não sabem como produzir e vender no mercado depois”, revela Schwartz.
Primeiras empresas incubadas
Três projetos foram selecionados na primeira edição, mas apenas duas delas foram para o mercado: A Evolution Doc e Hiperboleto. Os dois casos foram as primeiras empresas incubadas de Brusque e que, atualmente, já ingressaram no mercado e não dependem mais da ajuda da entidade.

A Evolution Doc é uma empresa de gerenciamento eletrônico de documentos, criada por Marlon Bertolini, e que hoje presta serviço através da internet para várias empresas da região. Já o Hiperboleto foi uma ideia de Tiago Vailatti, dono da Uni4, que produziu um gerador de boletos bancários que torna a emissão de boletos acessível a todos os tipos de profissionais.

“Além de uma boa ideia, é necessário que o empresário saiba vender seu produto. É por isso que nesta edição vamos dar uma preparação para que essas pessoas possam desenvolver e encontrar um mercado para comercializá-lo”, afirma Celso Schwartz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio