Preço da cesta básica em Brusque sobe 1,86% em setembro

Segundo o Dieese, conjunto de alimentos básicos do brusquense é o oitavo mais caro do país

Preço da cesta básica em Brusque sobe 1,86% em setembro

Segundo o Dieese, conjunto de alimentos básicos do brusquense é o oitavo mais caro do país

O conjunto dos alimentos básicos do brusquense voltou a subir em setembro. No último mês, o preço da cesta básica calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese) ficou em R$ 286,50.

De acordo com o estudo, a cesta básica de Brusque foi a oitava mais cara do Brasil, atrás apenas de São Paulo (R$ 312,07), Porto Alegre (R$ 311,34), Manaus (R$ 304,33), Vitória (R$ 301,55), Belo Horizonte (R$ 295,96), Rio de Janeiro (R$ 295,59) e Belém (R$ 292,35).

Além de figurar entre as dez cestas básicas mais caras do Brasil, o município foi um dos poucos que apresentou um aumento de preço. Entre as 18 capitais pesquisadas pelo instituto, 14 tiveram uma queda no valor total. 

Brusque foi a segunda cidade com a maior alta, 1,86%, atrás apenas de Belo Horizonte, que registrou um aumento de 1,87%. Curitiba (0,66%), Campo Grande (0,48%) e Recife (0,02%) também apresentaram um acréscimo de preços no mês de setembro.

>> Confira reportagem completa no Jornal Município Dia a Dia desta segunda-feira, 7 de outubro
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio