Preços de peixes populares variam de R$ 11 a R$ 35 o quilo em Brusque

Sardinhas e linguados estão entre os mais baratos; filé de salmão chega a R$ 75

Preços de peixes populares variam de R$ 11 a R$ 35 o quilo em Brusque

Sardinhas e linguados estão entre os mais baratos; filé de salmão chega a R$ 75

Alimento extremamente procurado na Semana Santa, o peixe tem preços que variam entre R$ 11 (sardinha) e R$ 35 (filé de tilápia) por quilo nas peixarias de Brusque. As espécies mais nobres, como salmão e bacalhau, custam em média R$ 70 e R$ 90 por quilo, respectivamente. Entre os mais procurados estão salmão, bacalhau, corvina, tilápia, cação e filé de pescada.

O proprietário da Peixaria do Darinho, Darinho Furtado, prevê a venda de 900 kg de peixes e frutos do mar entre a última sexta-feira, 23, e a Sexta-feira Santa. Do dia 23 a segunda-feira, 26, foram vendidos 100kg.

Furtado, que vende apenas congelados, vê a preferência do público direcionada à corvina, que é vendida por R$ 15/kg em postas. “Mas nesta época a tendência é sair tudo”. Ele também afirma que não devem faltar produtos para venda, porque faz um estoque 15 dias antes da Semana Santa.

A Peixaria do Zize, no Jardim Maluche, trabalha apenas com filés e foca no salmão gratinado como cartão de visitas. A produção é própria, o peixe já vem temperado, pronto para assar no forno por 40 minutos. Custa R$ 50/kg, 33% a menos do que a versão fresca do peixe.

No geral, as vendas no mês da Semana Santa são 80% maiores do que em outros meses do ano. Entre os mais vendidos, estão tilápia, salmão, cação, bacalhau e o filé de pescada. “O pessoal sempre procura mais os filés sem espinhas”, explica um dos proprietários, Diego Schaadt.

A Peixaria Rio, ao lado do estádio Augusto Bauer, está com dificuldades em dar conta da demanda dos fregueses. O proprietário, Osvaldo Samagaia, explica que os peixes são buscados no início da manhã para serem vendidos durante o dia, mas a safra não tem sido boa. A peixaria trabalha apenas com peixes frescos, do dia. O peixe mais caro é o salmão, custando R$ 70/kg, enquanto os que mais são vendidos são a sardinha e a corvina.

Veja levantamento de preços:

Peixaria Rio
Sardinha R$ 11 (quilo)
Corvina suja R$ 12 (quilo)
Porquinho R$ 12 (quilo)
Corvina limpa R$ 14 (quilo)
Papa-terra R$15 (quilo)
Pampo R$ 15 (quilo)
Côngrio R$ 22 (quilo)
Filé de pescada R$ 25 (quilo)
Merluzão R$ 25 (quilo)
Camarão sete barbas limpo R$ 30 (quilo)

Peixaria do Darinho*
Cavalinha R$ 7 (quilo)
Sardinha suja R$ 7 (quilo)
Sardinha limpa R$ 12 (quilo)
Filezinho de misturinha R$ 13 (quilo)
Porquinho R$ 13 (quilo)
Bagre inteiro e limpo R$ 15 reais (quilo)
Corvina em posta limpa R$ 15 (quilo)
Filé de abrota R$ 15 (quilo)
Filé de linguado R$ 15 (quilo)
Filé de trilha R$ 15 (quilo)
Tilápia em posta R$ 15 (quilo)
Cação R$ 17 (quilo)
Salmão R$ 42 (quilo)
Camarão sete barbas R$ 13 (sujo, inteiro, pacote 500g)
Camarão sete barbas R$ 16 (pacote 400g)
Lula R$ 18 (pacote 500g)
Marisco limpo R$ 23 (quilo)
Camarão vermelho R$ 75 (quilo)
*Peixes congelados

Peixaria do Zize
Caldo de peixe R$ 8,50 (pacote 500g)
Isca de peixe R$ 10 (pacote 500g)
Filé de pescada à milanesa pronto R$ 15 (quilo)
Filé de merluza R$ 20 (quilo)
Cação R$ 22 (quilo)
Linguado R$ 22,50 (quilo)
Lombo de cação R$ 25 (quilo)
Merluzão R$ 27 (quilo)
Filé de tilápia R$ 35 (quilo)
Salmão gratinado R$50 (quilo)
Côngrio norueguês R$ 75 (quilo)
Côngrio-rosa neo-zelandês R$ 75 (quilo)
Salmão R$ 75 (quilo)
Bacalhau salgado norueguês R$ 90 (quilo)
Bolinho de peixe/camarão/siri R$ 15 (bandeja com 12 unidades)
Casquinha de siri R$ 22 (bandeja com sete unidades)
Lula á milanesa R$ 25 (pacote 500g)
Camarão à milanesa R$ 27 (pacote 500g)

Levantamento realizado por O Município na segunda-feira, 26

 

Consumo garante benefícios à saúde
Para a nutricionista Ana Beatrice Knop, o Brasil consome pouco peixe, principalmente quando comparado a outros países que possuem saída para o mar, como os do Mediterrâneo. “O ideal é consumir no mínimo três vezes por semana e variar o tipo de peixe que está consumindo, isso é importante pois o tipo de vitaminas, minerais e gordura é diferente em cada espécie”, explica.

O peixe é um alimento com muita proteína, de fácil absorção pelo organismo e sua gordura é benéfica, além de ter quantidades significativas de magnésio, zinco e ferro. O componente mais conhecido é o ômega-3, um tipo de gordura poli-insaturada, rico em ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA). São substâncias que o corpo humano não produz. Há também a importância para gestantes, pois o ômega-3 fortalece a formação do sistema nervoso da criança.

“O consumo destes ácidos auxilia na manutenção nos níveis saudáveis de triglicerídeos quando associados a uma dieta balanceada com hábitos saudáveis. Também ajuda na memória, no sistema imunológico, tem ação anti-inflamatória e auxilia até no tratamento da depressão e doenças relacionadas aos sistemas cardiovascular e nervoso”, pontua a nutricionista.

Confira a abaixo a receita recomendada pela nutricionista Ana Beatrice Knop:

Após fazer a cama de legumes com o peixe cru temperado em cima, basta terminar o embrulho com o papel-manteiga e assar para assar | Foto: divulgação

Peixe ao cartoccio
– Escolha filés de peixe da sua preferência (tilápia, salmão, cação, ou outro) e tempere com sal, pimenta e alecrim.

– Cama de legumes: cenoura fatiada fina, pimentão vermelho fatiado, pimentão verde fatiado, brócolis crú picado. Temperar os legumes com sal rosa, pimenta, azeite de oliva.

– Em um pedaço de papel manteiga, bem no centro, faça uma cama com os legumes temperados, adicione o peixe no topo dos legumes, e feche o papel como um envelope.

– Leve ao forno para assar por 15 a 20 minutos, ou ao microondas por cerca de 5 minutos. Este prato pode ser preparado um dia antes de servir.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio