Conteúdo exclusivo para assinantes

Prédio do IFC Brusque deve ser entregue em fevereiro

Com 97,5% das obras concluídas, mudanças das turmas devem ocorrer no primeiro semestre

Prédio do IFC Brusque deve ser entregue em fevereiro

Com 97,5% das obras concluídas, mudanças das turmas devem ocorrer no primeiro semestre

A entrega parcial da sede do Campus de Brusque do Instituto Federal Catarinense (IFC) deve ser feita no próximo mês. A projeção do diretor geral Hélio Maciel Gomes é utilizar o espaço ainda no primeiro semestre. A estrutura conta com 5,8 mil metros quadrados de área construída e tem capacidade para receber até 1,6 mil alunos.

Em obras desde 2012, o campus está com 97,5% dos trabalhos concluídos, segundo estimativa do diretor. Com a entrega parcial, a estrutura entregue será confrontada com as especificações do edital de construção. O trabalho será feito pela equipe de engenharia e um laudo deve ser emitido em até 45 dias. Pelo prazo do aditivo, o contrato deve ser encerrado até o dia 8 de maio deste ano.

Apesar da necessidade da verificação, Gomes projeta estar com toda a estrutura em operação na sede após o período de Carnaval. Ainda na primeira quinzena de fevereiro, afirma, serão iniciadas as transferências de equipamentos e salas de aula. Hoje, salas de ensino e setores administrativos funcionam no antigo prédio do Colégio Honório Miranda, de forma alugada.

Caso a projeção de Gomes se cumpra, o prédio será entregue com necessidade de ajustes. Ficará para o final a instalação de fibra ótica e terminais elétricos. O mesmo vale para o acabamento do revestimento de vidro do refeitório.

Mudança de prédio
Segundo Gomes, o prazo para a transferência da estrutura educacional e administrativa para o novo prédio só deve variar caso as condições climáticas não permitam a mudança. Com o início do ano letivo previsto para o dia 5, o diretor destaca a melhoria de atendimento no novo espaço. Outro benefício, afirma, é a economia gerada com o uso da estrutura própria.

No espaço, além das salas de aula, auditório e refeitório, os estudantes terão três laboratórios específicos para química, cinco para informática e um disciplinar. De acordo com Gomes, o valor excedente de R$ 300 mil foi realocado para melhorias na infraestrutura. Com o recurso foi feito a compra de equipamentos, melhorias no auditório, bancadas, sistema de som e instalação de ar-condicionado nas salas.

O orçamento feito pela CRC Engenharia, responsável pelo serviço, era de R$ 1,6 milhão e o serviço custou R$ 1,3 milhão. Os valores, afirma o diretor, foram necessários para adaptações e modernização da infraestrutura disponível, como a instalação da fibra ótica e equipamentos.

Mais turmas
Atualmente com 500 estudantes matriculados, a tendência é que o instituto opere na sua capacidade máxima – 1,6 mil alunos, em cerca de cinco anos. Para os primeiros anos de funcionamento estavam previstas duas turmas para Técnico em Química e uma para Técnico de Informática. Hoje, seis turmas são mantidas.

Para quem pretende concorrer a uma das vagas para os cursos oferecidos, pode acompanhar o Portal do Ingresso (ingresso.ifc.edu.br). Nele, é possível acompanhar todo o processo de abertura de editais e resultados dos processos ocorridos. Cada turma conta com 30 vagas via Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Além dos cursos de níveis técnico e integrado em Química e Informática, também há processos seletivos em Tecnologia em Redes de Computadores, de nível superior.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio