Prefeitura afirma que presidente da Câmara mentiu em declarações sobre pagamento a servidor comissionado

Governo diz que José Zancanaro “tenta se ausentar de responsabilidades lesando o governo”

Prefeitura afirma que presidente da Câmara mentiu em declarações sobre pagamento a servidor comissionado

Governo diz que José Zancanaro “tenta se ausentar de responsabilidades lesando o governo”

A Prefeitura de Brusque divulgou nota na qual afirma que o atual presidente da Câmara, José Zancanaro (PSB), mentiu em suas declarações a respeito do caso em que foi condenado por estelionato, por ter permitido a um servidor receber o salário sem trabalhar.

Em nota, a prefeitura “ressalta o seu repúdio acerca de informações inverídicas prestadas pelo ex-secretário municipal de Educação”.

“Zancanaro falta com a verdade quando afirma que o prefeito de Brusque, Jonas Paegle, foi quem chamou a diretora de Recursos Humanos da prefeitura, Anelise Nagel, a fim de mandá-la pagar o também réu condenado Adalberto Appel, ex-chefe operacional lotado na Fundação Cultural de Brusque, no período em que ele esteve ausente de seu trabalho”, diz a nota.

A prefeitura afirma, ainda, que no processo não é apresentado nenhum expediente do poder Executivo autorizando o pagamento do servidor.

“José Zancanaro, portanto, acaba por prestar informações diferentes das esclarecidas em juízo para a mídia, o que por si só, é algo extremamente questionável”, afirma o governo.

Ainda segundo a prefeitura, quem responde pelas faltas dos servidores é o chefe imediato. “A administração municipal lamenta a postura do ex-secretário, que tenta se ausentar de responsabilidades lesando o governo”.