Prefeitura assina ordem de serviço para início da pavimentação da Estrada da Fazenda

Trabalhos em trecho de dois quilômetros devem começar nos próximos dias

Prefeitura assina ordem de serviço para início da pavimentação da Estrada da Fazenda

Trabalhos em trecho de dois quilômetros devem começar nos próximos dias

As medições para o início da pavimentação da rua Abraão de Souza e Silva, a Estrada da Fazenda, devem começar nos próximos dias. A obra teve a ordem de serviço assinada na tarde de ontem, em solenidade no gabinete do prefeito Jonas Paegle. Serão investidos mais de R$ 3,1 milhões na execução do serviço em dois quilômetros da via.

Pelo contrato, a pista passará por drenagem e receberá bocas de lobo, além da pavimentação asfáltica e sinalizações vertical e horizontal. Os serviços serão executados com recursos do PAC Pró-transporte e contemplarão o trecho a partir da ponte do limite com Itajaí até próximo ao trecho já pavimentado.

Para o prefeito, a pavimentação atende uma demanda antiga da região e tem importância histórica para o município. Segundo ele, a melhoria da infraestrutura no local é estratégica e prepara Brusque para o futuro.

Já o vice-prefeito Ari Vequi destacou os efeitos da obra para a área industrial de Brusque. Segundo ele, o investimento facilitará a circulação entre as rodovias Ivo Silveira e a Antônio Heil pela ponte do bairro Limoeiro.

De acordo com ele, entraves judiciais dificultaram o andamento dos trabalhos. “É uma obra importante, que levou muito tempo, teve muitas questões burocráticas, mas cumprimos a liminar da Justiça com a assinatura da ordem de serviço”.

Medições e conferências
O diretor da Múltiplos Serviços e Obras, Jackson Santana, diz que nos próximos dias iniciam as medições da pista. A medida é uma tentativa de prever possíveis problemas que possam atrapalhar o andamento dos trabalhos.

Na segunda-feira, 12, ele estima que iniciará o levantamento topográfico da via, com a verificação de cotas e níveis. Duas equipes da empresa serão utilizadas para o serviço. Elas serão acompanhadas por engenheiros da empresa e da administração. Os serviços devem levar até quatro dias e antecedem a etapa de escavações.

Ele ressalta a necessidade da conferência devido às larguras diferentes da pista. A rua terá uma largura inicial de sete metros. No trecho próximo à Vila Olímpica, ela passa por um alargamento, chegando aos 10 metros. “Querendo ou não existem casas que têm seus alinhamentos fora dos padrões do município e isso pode ser um empecilho que podemos enfrentar”.

Além da situação, o controle do trânsito no local é um dos principais desafios para os serviços. Segundo a diretora do Departamento Geral de Infraestrutura (DGI), Andrea Volkmann, o trecho tem um fluxo frequente de caminhões e representa uma ligação importante com o município vizinho.

Para a gestora, a pavimentação melhora o tráfego de veículos do município. Ela destaca a adaptabilidade do serviço às demandas futuras do trecho atendido. “É uma obra importantíssima para a região. Além do complexo esportivo, temos um zoneamento industrial na área e um trânsito intenso de cargas pesadas. A ideia é minimizar os impactos atuais e melhorar a mobilidade”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio