Prefeitura de Botuverá elabora projeto para melhorar acesso a Vidal Ramos

No entanto, obra não deve sair do papel devido à falta de recursos estaduais, segundo SDR

Prefeitura de Botuverá elabora projeto para melhorar acesso a Vidal Ramos

No entanto, obra não deve sair do papel devido à falta de recursos estaduais, segundo SDR

Enquanto as obras de pavimentação na SC-486 – trecho que liga o Centro de Botuverá à localidade de Ribeirão do Ouro, próximo ao parque das Grutas – continuam a pleno vapor, a prefeitura do município já elabora projeto para melhorar o restante da rodovia, que dá acesso a Vidal Ramos. Os recursos do governo estadual contemplam 11,5 quilômetros de pavimentação. O restante, 35 quilômetros, serão solicitados pela prefeitura. Porém, não para a colocação de asfalto, apenas para melhoria na infraestrutura.

“Nós estamos buscando recursos para a abertura da estrada, porque ainda há pontes de madeira nela. Esse é o projeto que estamos abraçando. É uma rodovia estadual e não pode ter ponte de madeira. O projeto também tem apoio do prefeito de Vidal Ramos”, afirma o prefeito de Botuverá José Luiz Colombi, o Nene.
Segundo ele, o trecho precisa de melhorias para desafogar a BR-470 e oferecer acesso alternativo aos motoristas. Nene argumenta que para se deslocar de Rio do Sul a Florianópolis, passando por Botuverá, os motoristas percorreriam 100 quilômetros a menos. Além disto, de acordo com o prefeito, os agricultores que moram nos morros do município também seriam beneficiados com a melhoria na estrada.

Mesmo ainda sem previsão de entrega do projeto ao governo do estado, Nene afirma que o tema já foi pauta de discussão em reuniões da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi), da Associação Empresarial de Brusque (Acibr) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) de Brusque.

De acordo com o presidente da Acibr, Edemar Fischer, um documento com quatro solicitações relacionadas a Brusque, Botuverá e Guabiruba foi encaminhado pelas entidades do município a SDR para que o secretário regional Jones Bosio o encaminhe ao governador Raimundo Colombo. Entre os pedidos estão as melhorias no trecho. Para o presidente, as obras são de “suma importância”. Assim como Nene, Fischer também destaca o desafogamento do trânsito da BR-470.

“Já vamos pedindo tudo, inclusive a pavimentação. Mas no início precisa-se de melhorias nas condições do fluxo da SC-486. As pontes de madeira precisam de um material mais resistente. Depois, chega-se à parte final, que é o asfalto. As rodovias são necessidades básicas para o desenvolvimento dos municípios” diz.

Segundo o secretário regional, Jones Bosio, o documento com as solicitações já foi enviado ao governador. No entanto, ele diz que as obras no trecho exigem investimento alto e o governo não têm recursos disponíveis.
“Estamos com contenção de gastos. Todo o Brasil está assim. E na verdade é uma crise mundial que existe desde 2010. Cada ano que passa piora e infelizmente a arrecadação não aumenta. Então não temos condições de realizar as obras”, argumenta o secretário.
Obras em andamento

Até agora, sete quilômetros da rodovia SC-486, do Centro de Botuverá em direção às Grutas, foram pavimentados. Ainda restam 4,5 quilômetros. Ao todo, o governo do estado – por meio do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) – investirá R$ 9,5 milhões nas obras. A previsão do prefeito de Botuverá é de que sejam concluídas no final do ano.

“Vai beneficiar a parte alta de Botuverá. Os moradores estão esperando as obras há 50 anos porque há muito tráfego na rodovia em razão aos caminhões. E causava muita poeira. Passam mais de 200 carretas por dia de todos os estados do Sul que vêm buscar calcário. Então a poeira era realmente intensa e agora está acabando. É um benefício incalculável para Botuverá”, avalia Nene.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio