Conteúdo exclusivo para assinantes

Após problemas, Prefeitura de Brusque será mais rigorosa em reservas do pavilhão

Dois eventos terceirizados de 2017 geraram transtornos

Após problemas, Prefeitura de Brusque será mais rigorosa em reservas do pavilhão

Dois eventos terceirizados de 2017 geraram transtornos

A Secretaria de Turismo de Brusque afirma que adotará critérios mais rigorosos para a reserva de datas do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof para 2018. A intenção da pasta é evitar que eventos sejam agendados, mas não realizados.

Segundo o diretor geral Norberto Maestri, o Kito, a prefeitura verificou que é necessário cobrar mais documentos e garantias para evitar problemas. “Não vamos mais aceitar shows de aventureiros”.

Kito refere-se a dois eventos deste ano. Um foi o Festival de Gaiola Cross, que paralelamente teve show com a banda Detonautas e food trucks. O evento causou prejuízo de mais de R$ 200 mil e uma série de reclamações de expositores.

Outro evento que não atingiu a expectativa foi o Brusque Rodeio Music – Circuito Batidão Sertanejo de Rodeio em Touros. Marcado para ocorrer entre 19 e 22 de outubro, nunca foi realizado.

Para Kito, esse tipo de situação é prejudicial para Brusque, pois a cidade fica conhecida negativamente. O diretor de Turismo diz que a forma de liberação do pavilhão para eventos será modificada, para evitar novos problemas.

Alta procura
Segundo Kito, o calendário de 2018 do pavilhão está disputado. Praticamente todos os tradicionais eventos da cidade reservaram data, como a Exposição de Orquídeas, o Brusque Motorcycle, as rodadas da Pronegócio e o Mercado de Pulgas.

De acordo com o diretor, a Feira de Noivas e a Casa SC Decor também manifestaram interesse em datas para o próximo ano.

Kito diz que há, também, tratativas para a realização de uma festa sobre flores em Brusque. Para isso, haveria uma parceria com um produtor de eventos e produtores de uma cidade do interior paulista.

Para o diretor da Secretaria de Turismo, é necessário investir na captação de eventos de grande porte e também promover os próprios, com o objetivo de atrair mais turistas para Brusque.

Uma demanda antiga é a reforma do pavilhão, já danificado pela ação do tempo e da falta de manutenção, para abrigar eventos maiores. Contudo, segundo Kito, não existe qualquer indicativo neste sentido até o momento.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio