Prefeitura de Brusque notifica entidades para desocupar terreno da família Hoffmann

Obra de duas ruas que cortará a área começará em janeiro do ano que vem

Prefeitura de Brusque notifica entidades para desocupar terreno da família Hoffmann

Obra de duas ruas que cortará a área começará em janeiro do ano que vem

As entidades de bicicross e de kart que ocupam o terreno em frente ao pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof foram notificadas que devem desocupar o espaço até dia 21 de dezembro.

A Procuradoria-Geral do Município (PGM) enviou a notificação de despejo ao Kart Clube de Brusque, à Associação Brusque Bicicross Clube e à equipe Bicicross Berço da Fiação (BBF) nesta segunda-feira, 27.

A notificação extrajudicial é assinada pela diretora da Procuradoria, Sônia Knihs Crespi. Nela, a prefeitura informa que as obras das duas ruas começarão em janeiro, conforme memorando já expedido pela Secretaria de Obras.

De acordo com o diretor geral da Secretaria de Obras, Nik Imhof, serão construídas duas ruas: uma com 10 metros de extensão paralela à avenida Bepe Roza, a Beira Rio, e outra com 20 m de extensão paralela à extremidade do terreno.

“Os serviços serão feitos pela própria Secretaria de Obras”, esclarece o diretor. A obra começará em janeiro, contudo, não tem prazo de finalização, informa Imhof.

Ordem judicial
Segundo o diretor geral da Secretaria de Obras, a obra das ruas já deveria ter sido realizada em fevereiro deste ano. No entanto, a prefeitura solicitou à família Hoffmann mais um ano de prazo, em virtude do impacto que a medida terá nas entidades.

“Agora, somos obrigados a mexer por determinação judicial”, diz diretor. Segundo ele, “infelizmente” a prefeitura é obrigada a fazer as duas ruas, sob pena de pagar multa diária.

Surpresa
O presidente do Kart Clube, Aknaton Camargo, diz que foi pego de surpresa pela notificação. Ele aponta, por exemplo, que recebeu a notificação no dia 27, mas no documento consta a data do dia 20.

Camargo explica que o clube tem cerca de 3 mil pneus no kartódromo, além de toda a infraestrutura de boxes. Ele afirma que é humanamente impossível de tirar tudo do local em tão pouco tempo.

“No nosso campo de visão, é uma falta de respeito com as entidades. Poderiam chamar para conversar, o que não fizeram durante 2017”, diz o presidente.  “Estamos perplexos e chateados”, completa.

O Kart Clube encaminhou a notificação ao jurídico da entidade, que analisará qual medida tomar.

O presidente da Bicicross Berço da Fiação (BBF), Felipe Jacinto, diz que será realizada uma reunião em breve para discutir o que fazer no futuro. A reportagem tentou contato com o presidente da Associação Brusque Bicicross Clube, Felipe Brick, porém, sem sucesso.

Segundo o diretor da Secretaria de Obras, o CTG Laço do Vaqueiro não será atingido neste primeiro momento. A Fenajeep já foi confirmada em 2018 pela organização.

História antiga
A obra faz parte do acordo firmado entre a Prefeitura de Brusque e a família Hoffmann, dona do terreno. A negociação foi iniciada na gestão de Paulo Eccel, mas ratificada pelo prefeito interino Roberto Prudêncio Neto.

O acordo prevê que os Hoffmann recebam uma área de 38,2 mil metros quadrados, em frente ao pavilhão, como compensação por não terem sido indenizados pelo poder público. A prefeitura também ficou com a responsabilidade de fazer as duas ruas.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio