Prefeitura de Brusque prevê economia após pente-fino no transporte universitário

Número de inscritos caiu de mais de 1 mil para cerca de 850 em 2018

Prefeitura de Brusque prevê economia após pente-fino no transporte universitário

Número de inscritos caiu de mais de 1 mil para cerca de 850 em 2018

O transporte universitário de Brusque funciona diferente neste ano. A Prefeitura de Brusque fez um pente-fino nos cadastros dos estudantes, o que resultou na redução: de mais de 1 mil inscritos até 2017, restaram cerca de 850 em 2018.

A diminuição é causada por mais rigor por parte da prefeitura depois que irregularidades vieram à tona no ano passado. Segundo o poder público, havia gente de municípios vizinhos usando o transporte universitário que é exclusivo para moradores de Brusque.

Neste ano, como é rotineiro, os estudantes voltaram a ter de apresentar os documentos para o recadastramento do transporte gratuito. Com mais exigência quanto à comprovação, o número caiu em cerca de 150 pessoas.

Inscrições sem brechas
O secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, ressalta que os estudantes de Nova Trento, Botuverá, São João Batista, Canelinha e de Itajaí que usavam o transporte para a Furb, em Blumenau, Univali, em Itajaí e Balneário Camboriú, e outras instituições no litoral não terão mais direito a embarcar. As prefeituras desses municípios não repassam valores para Brusque para ajudar no custo.

Segundo Molina, foi constatado que havia estudantes dessas cidades que vinham até Brusque e embarcavam para as aulas. De acordo com ele, os alunos de Gaspar que pegavam o ônibus nos pontos também não poderão mais embarcar.

A prefeitura também não aceitará mais casos de alunos que iam fazer Ensino Médio em Blumenau. Há um caso até de um funcionário de banco de outra cidade que usava o transporte irregularmente.

“Vamos procurar atender os universitários de Brusque”, diz Molina. A prefeitura investe cerca de R$ 3 milhões no transporte universitário ao ano. A expectativa é reduzir esse valor após a revisão do serviço.

Novo modelo em Guabiruba
A Prefeitura de Guabiruba resolveu implantar o transporte universitário próprio a partir deste ano. O município investiu R$ 300 mil no transporte universitário em 2017. Até ano passado um valor era pago a Brusque, que fazia o transporte dos guabirubenses, mas o convênio acabou.

Segundo a Secretaria de Educação, as empresas Nilotur e Guaratuba foram as vencedoras da licitação para levar os guabirubenses a Blumenau e Itajaí. Os moradores de Guabiruba que estudam em Brusque serão transportados pela frota própria da prefeitura.

Segundo Edna Maria Jasper, secretária de Educação, não há como saber quanto custará ao poder público porque depende do número de viagens feitas a cada mês.

Até o momento se cadastraram na Secretaria de Educação de Guabiruba cerca de 250 universitários. O número é parecido com o de anos anteriores.

A maior parte estuda na Unifebe: 130. Depois vêm Univali (52), Furb (43) e Uniasselvi/Assevim (29). O restante são números menores para outras faculdades.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio