Prefeitura de Brusque recua e repassará recursos financeiros à Acapra

Administração municipal fará o repasse de R$ 10 mil à entidade

Prefeitura de Brusque recua e repassará recursos financeiros à Acapra

Administração municipal fará o repasse de R$ 10 mil à entidade

A Prefeitura de Brusque assinou nesta quarta-feira, 20, o termo de colaboração financeira com a Acapra para auxiliar no custeio das atividades desenvolvidas pela entidade.

Com o acordo, a administração municipal fará o repasse de R$ 10 mil à Acapra até o dia 31 deste mês. O acordo foi selado pelo prefeito Jonas Paegle, ao lado do vice, Ari Vequi, e do secretário da Saúde, Humberto Fornari.

Segundo o secretário, os trabalhos da Secretaria da Saúde não estão voltados somente a saúde do ser humano, mas também dos animais. “Sabemos da periculosidade que animais soltos e abandonados pelas ruas podem ocasionar. Por isso a importância de uma entidade filantrópica como a Acapra, que além de fazer o acolhimento destes animais, também auxilia na proteção da saúde humana em relação as doenças que podem ser transmitidas por meio dos animais”, diz ele.

Fornari ressalta que o convênio já poderia ter sido selado antes, mas de acordo com a Lei 13019/2014, promulgada este ano, todos os municípios tiveram que se adequar com seus convênios, enquanto que as entidades filantrópicas precisaram se adaptar a nova lei.

A exemplo da Acapra, a Charlotte também teve que passar pelo mesmo procedimento. “O fato desse convênio estar acontecendo praticamente aos 45 minutos do segundo tempo se deve logicamente a Lei 13019 que regulamenta os convênios, onde uma série de exigências foram requisitadas.  Hoje, a Acapra veio com toda documentação necessária e, com esforço quase que herculano, conseguimos finalizar o ano com a assinatura desse convênio”, diz.

Fornari diz que, como secretário da pasta, não havia sido procurado anteriormente de forma oficial pela entidade para discutir a questão da readequação. “Valorizamos o serviço da Acapra como um todo e queremos dizer que este convênio é uma questão de honra para nós, pois a Acapra vem com uma proposta de mutirão para o próximo ano, onde serão contempladas famílias com menor renda e seus animais vão poder receber a castração quando seu proprietário entender que isso seja necessário”, observa.

A prefeitura se comprometeu, ainda, a auxiliar a Acapra com a indicação de um local para a castração de animais até o fim do primeiro trimestre de 2018. “Nos empenhamos, agora, na busca de uma sala adequada para que a cirurgia ocorra com toda segurança para animais e população como um todo, porque restos orgânicos vão estar presentes e precisam ser eliminados de maneira satisfatória. Essa também era uma preocupação nossa”, comenta Fornari.

A presidente da Acapra, Lilian Dressel, considera que foi importante a assinatura do convênio, dado os custos elevados da entidade. Segundo ela, são gastos anualmente R$ 200 mil com clínicas, fora medicamentos e ração.

Ela também comemora o fato de a prefeitura se comprometer a conseguir um local para castração dos animais. “É um problema que temos urgência, pois está fora de controle. Existem muitos animais e as pessoas estão com cada vez mais dificuldades financeiras. A clínica não é barata e o programa vai auxiliar muito as pessoas que precisam desta ajuda. Agora, voltaremos a falar no início do ano para achar esse local”, afirma.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio