Prefeitura de Brusque retomará programa de atendimento domiciliar a pacientes acamados

“Remédio mais perto de você” é uma versão do “Remédio em casa”, do governo federal

Prefeitura de Brusque retomará programa de atendimento domiciliar a pacientes acamados

“Remédio mais perto de você” é uma versão do “Remédio em casa”, do governo federal

O município de Brusque pretende iniciar, no começo de 2019, os atendimentos do programa “Remédio mais perto de você”, uma versão municipal do “Remédio em casa”, do governo federal, cujo objetivo é o atendimento domiciliar de pacientes acamados.

A intenção da Secretaria de Saúde é iniciar o programa com esse nome provisório porque ainda não há habilitação junto à União, o que será feito no futuro, para captação de recursos financeiros.

Veja também:
Em um ano, Hospital Azambuja realiza sete cirurgias de captação de órgãos 

Reajuste de mensalidades chega a quase 20% nas escolas particulares de Brusque 

Eleições 2018: as estratégias dos partidos na reta final de campanha

O programa foi lançado em Brusque, em sua primeira versão, em 2013, no governo de Paulo Eccel. O objetivo, além da entrega de remédios em casa para os pacientes acamados, era fornecer atendimento integrado do SUS, nos moldes em que é proposto agora novamente.

Na época, a prefeitura estimava a possibilidade de atendimento de 300 a 500 pessoas.

Em 2015, ainda durante o governo Eccel, a prefeitura anunciou a intenção de ampliá-lo, entregando em casa também medicamentos controlados – até então eram apenas os básicos. Naquele ano, eram cerca de 300 as pessoas atendidas.

Conforme explica o secretário de Saúde, Humberto Fornari, foram mapeados cerca de 130 pacientes que não saem mais da cama.

Com isso, a prefeitura decidiu implantar esse programa para fornecer a eles  não só a entrega do medicamento em casa, mas também o atendimento da equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS).

“O profissional da enfermagem, um técnico e o médico da atenção básica se deslocam até a casa e fazem a avaliação. Os pacientes que estão acamados, que tem alta precoce do hospital e que precisam ainda de um atendimento, são os pacientes-alvo”, diz o secretário.

Veja também:
Lojas de Brusque antecipam venda de decoração e produtos natalinos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Defesa diz que assassino de Bianca Wachholz agiu em defesa da honra

“Vão receber a medicação, a visita de um especialista e o médico faz o acompanhamento, se necessário”, explica Humberto Fornari.

Segundo a Secretaria de Saúde, os pacientes foram identificados por um mapeamento feito pelos agentes comunitários de saúde, em parceria com os Núcleos Ampliados de Saúde da Família (Nasf) e com as residências multifamiliares.

“Se tem 130 pessoas, que não saem mais da cama precisamos montar um serviço para as 130 pessoas, então vamos com a equipe interna, com o deslocamento de um veículo para, cuidar dessas pessoas”, conclui o secretário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio