Prefeitura pretende desativar teleférico do parque Zoobotânico

Equipamento está interditado desde março de 2016 por falta de segurança

Prefeitura pretende desativar teleférico do parque Zoobotânico

Equipamento está interditado desde março de 2016 por falta de segurança

A Prefeitura de Brusque tem a intenção de desativar definitivamente o teleférico do parque Zoobotânico. Paralisada há três anos, a estrutura é vista como um potencial prejuízo para a administração.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, João Beuting, é o responsável pelo Zoo, na medida em que o parque está subordinado à sua secretaria. Ele afirma que a estrutura deve dar prejuízo financeiro, se for reativada e tocada pela municipalidade.

Veja também:
Levantamento mostra presença de vereadores de Brusque nas redes sociais

Paraenses que moram em Brusque criam alternativas para viver a cultura do estado 

Projeto Anjos de Luz usa música e religião para alegrar pacientes em Brusque

 

Por isso, Beuting defende a ideia de que é hora de desativar e retirar o teleférico. Essa possibilidade já foi debatida com outros membros do primeiro escalão do governo.

A concessão do equipamento para a iniciativa privada seria uma alternativa, mas é difícil encontrar quem queira. Segundo Beuting, até houve um interessado em assumir o teleférico, contudo, essa pessoa desistiu.

O vice-prefeito Ari Vequi diz que a prefeitura deve desmontar o teleférico, já que não teve empresas interessadas. Ele afirma que muito se fala do teleférico de Nova Trento, mas não cabe comparação.

“A empresa do teleférico de saiu de lá e foi para Aparecida do Norte”, explica. Vequi afirma que manter um teleférico é extremamente caro e complexo hoje em dia, por isso não é fácil achar quem o faça.

Conforme o jornal O Município informou no passado, em 15 meses de operação, entre janeiro de 2015 e março de 2016, a estrutura provocou prejuízo de R$ 110 mil aos cofres públicos.

Novela
O teleférico foi reinaugurado pela última vez em 2015. Ele ficou pouco mais de um ano em atividade e voltou a ser interditado.

Veja também:
Deputada federal Joice Hasselmann estará em Brusque em abril

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Justiça do Trabalho manda Urbanizadora de Blumenau recontratar 567 funcionários

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) realizou vistoria no teleférico e apontou que ele não tem condições de segurança para continuar a funcionar. Por isso ele foi interditado.

Como resultado disso, a prefeitura assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MP-SC, no qual tem prazo para que o teleférico seja reativado ou completamente encerrado.

A interdição do teleférico e a falta de uma decisão sobre o que será feito foi destacada pelo vereador Ivan Martins na última sessão da Câmara de Vereadores. Ele cobrou que a prefeitura se decida se vai retirar o equipamento ou se vai reformá-lo e colocá-lo em atividade.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio