Prefeitura quer leiloar carros antigos

Leilão de veículos depositados no antigo terreno da Secretaria de Obras deve acontecer em até 60 dias

Prefeitura quer leiloar carros antigos

Leilão de veículos depositados no antigo terreno da Secretaria de Obras deve acontecer em até 60 dias

A Prefeitura de Brusque pretende leiloar os veículos antigos que estão abandonados no pátio que pertencia à Secretaria de Obras. O departamento de Patrimônio está organizando todo o processo para que, em até 60 dias, o leilão seja realizado.

De acordo com o diretor de Patrimônio, Maurino Casagrande, o Cazão, irão à leilão 42 veículos que foram usados por vários setores da prefeitura, mas que agora não tem mais serventia. Entre eles, estão 12 viaturas da Polícia Militar, que devem ser leiloadas também.

“Esses carros já foram a leilão uma vez, mas a prefeitura não teve sucesso porque colocou o preço lá em cima. Eles são sucatas, e pediam R$ 12 mil ou até mais por eles. Apenas três veículos foram vendidos. Os demais, foram jogados lá no terreno, e estão no tempo, se deteriorando”, diz.

Agora, a prefeitura organiza um novo leilão para repassar os veículos, e assim, arrecadar algum recurso. “No outro leilão, a prefeitura esperava arrecadar R$ 300 mil. Mas desta vez será diferente. Como são sucatas, vamos colocar um valor baixo para que tenham saída”, afirma.

Segundo ele, a avaliação dos veículos ainda não foi realizada. “É difícil fazer uma avaliação porque são sucatas. Quero chamar mecânicos e o pessoal do ferro velho pra dar uma avaliada no estado dos carros e me ajudar encontrar uma solução viável para a prefeitura”.

Cazão espera que a documentação fique pronta em até 40 dias, para em seguida, poder fazer o leilão. Para ele, o ideal seria que a prefeitura fizesse um leilão por ano, para não acumular os veículos, como aconteceu. “Quando o carro começa a ir demais para a oficina, e fica com um custo-benefício ruim, já deixamos ele parado. Temos o histórico de cada carro da prefeitura, então com base nisso decidimos quando é hora de comprar um novo. Os carros ficam parados, e o melhor destino é o leilão, já que arrecada fundos para a prefeitura. É possível fazer um leilão por ano”, destaca.

Ele afirma ainda que depois do leilão, a prefeitura vai procurar um outro espaço para guardar os carros que não são mais usados. “Queremos arrumar um espaço coberto para que não fique do mesmo jeito que encontramos. Assim, os carros ficam preservados e podem ser vendidos por um preço melhor”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio