Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Prefeitura recebe pedido para restringir transporte grátis a universitários de cursos não ofertados em Brusque

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Prefeitura recebe pedido para restringir transporte grátis a universitários de cursos não ofertados em Brusque

Página 3

Universidades fazem pedido
Ofício assinado em conjunto pela Unifebe, pela Uniasselvi/Assevim e pela Faculdade São Luiz solicita ao prefeito Jonas Paegle que não mais forneça o transporte universitário gratuito para os alunos que estudam fora da cidade, em cursos que são oferecidos pelas instituições de Brusque. Atualmente, 27 veículos transportam entre 1,8 mil e 2 mil estudantes por dia. A justificativa do requerimento é “promover um tratamento justo a todos os estudantes de ensino superior de Brusque, sem distinção de qualquer natureza”. A prefeitura informa que vai analisar e dar o posicionamento em breve sobre o assunto.

Promessa de campanha
O modelo proposto pelas universidades locais é o que vinha sendo praticado durante o governo Paulo Eccel até a gestão Bóca Cunha, em que somente era fornecida a gratuidade do transporte universitário para fora da cidade aos estudantes de cursos não ofertados em Brusque. A gratuidade geral, entretanto, foi uma promessa de campanha do atual governo, e dificilmente será revertida.


Luciano cogitado
Com vistas à campanha eleitoral de 2018, a imprensa da capital tem noticiado repetidas sondagens de partidos menos expressivos, e portanto menos ligados às amarras do poder, ao empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. São citados como exemplo o partido Novo e o PSL. Ele, entretanto, tem sido enfático: não disputará cargo eletivo no próximo ano.


Imóveis da Schlösser
A Havan iniciou nos últimos dias a limpeza do imóvel adquirido pela empresa da Companhia Industrial Schlösser, que está em recuperação judicial. Visivelmente, os trabalhos estão a todo vapor, inclusive a cerca da velha casa que fica ao lado da portaria da fábrica já foi derrubada. Não há previsão de quais serão as próximas etapas do que será feito no espaço, de acordo com a assessoria. O objetivo é instalar um espaço multiuso com prioridade para assuntos relacionados à cultura e serviços, unindo entretenimento e gastronomia. Cerca de 80% a 90% das construções existentes serão mantidas.


Apelação
A empresa Terraplanagem e Transportes Augusto apelou da decisão da Vara Comercial de Brusque, a qual decidiu pela anulação de leilão de imóvel da Buettner, o qual a empresa havia sido vencedora. A juíza Clarice Ana Lanzarini atendeu pedido do Sintrafite, que indicou erro na avaliação do imóvel, arrematado por pouco mais de R$ 1,5 milhão. A nova avaliação indicou preço bem maior, de quase R$ 8 milhões. O Tribunal de Justiça deverá se manifestar em breve sobre o caso. Enquanto isso, aguarda-se a data do novo leilão do imóvel.


Dragagem do Itajaí-Mirim
Os recursos previstos inicialmente para a dragagem do rio Itajaí-mirim, em Itajaí, foram transferidos para o rio Itajaí-açu, a pedido da prefeitura vizinha ao governo federal. A decisão tem explicação: os R$ 93 milhões seriam insuficientes para a conclusão da obra no ‘mirim’, mas complementarão os recursos para a finalização da dragagem no ‘açu’. O coordenador da Defesa Civil de Brusque, Edevilson Cugik, afirma que as obras não têm impacto nas cheias por aqui, já que elas serão realizadas abaixo de Brusque.


Gratificações
A Prefeitura de Brusque concedeu nesta semana gratificações a diversos servidores públicos efetivos que vem desempenhando funções de confiança. Segundo comunicado do governo, eles estão executando tarefas além das pré-definidas em suas atribuições nos cargos de origem, e por isso passarão a receber um valor adicional ao seu salário a título de gratificação. “O compromisso da administração  é valorizar o servidor público municipal efetivo, sem no entanto, inviabilizar a gestão financeira da Prefeitura de Brusque”, afirma o secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina.

Análise da folha
Apesar de serem poucas as gratificações, de um ponto de vista da folha de pagamento elas não fazem muito sentido, neste momento, tendo em vista que o próprio governo reconhece que o comprometimento da receita com folha de pagamento está em patamar elevado. Tanto é que, em outro comunicado, o município informa a criação de uma comissão para analisar a folha de pagamento.

Primeira reunião
A primeira reunião do grupo de trabalho, que envolve também o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque (Sinseb), foi realizada ontem. De acordo com a diretora de Recursos Humanos, Anelise Nagel Ketzer, o objetivo é, sobretudo, “tirar o município do limite prudencial da folha de pagamento, não esquecendo dos direitos e deveres dos servidores públicos fundamentados em lei”. A próxima tratativa está marcada para o dia 3 de agosto.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio