Prefeitura renova contrato com o Hospital Azambuja com ampliação de valores repassados

Há novas modalidades cirúrgicas e mais procedimentos arcados pela Secretaria de Saúde com o novo convênio

Prefeitura renova contrato com o Hospital Azambuja com ampliação de valores repassados

Há novas modalidades cirúrgicas e mais procedimentos arcados pela Secretaria de Saúde com o novo convênio

O convênio anual entre Hospital Azambuja e Prefeitura de Brusque foi renovado na tarde desta quarta-feira, 7, com a assinatura dos documentos no gabinete do prefeito Jonas Paegle. Com o novo plano operativo, que tem vigência até novembro de 2019, serão pouco mais de R$ 2,1 milhões mensais destinados à instituição, o que equivale a R$ 25,7 milhões em um ano completo.

O secretário de Saúde de Brusque, Humberto Fornari, afirma que a meta da administração em readequar o convênio foi ampliar o número de profissionais e de procedimentos de saúde oferecidos à população.

“Conseguimos observar as falhas, as dificuldades que tínhamos no contrato antigo. Só pra ter uma ideia, nós estamos mais que duplicando o número de cirurgias contratualizadas com o Azambuja. Além disso, poderemos realizar até 200 endoscopias ao mês no hospital. Aumentamos também o número de pacientes atendidos na urgência e emergência do Hospital Azambuja”, destaca.

Do valor total anual, a prefeitura aplicará no hospital cerca de R$ 543,1 mil mensais, destinados aos plantões e sobreavisos nas especialidades. Também serão pagos R$ 780,4 mil por mês, totalizando os recursos próprios do governo municipal.

Para cada cirurgia do SUS a Secretaria de Saúde pagará R$ 600 por procedimento. Haverá também aumento quantitativo de procedimentos por mês: cirurgias gerais: de 15 para 29; otorrinolaringoscopias: de duas para cinco; cirurgias urolóficas: de seis para 10; cirurgias bucomaxilofaciais: de duas para quatro e  retiradas de fios e pinos: de 10 para 15.

Novas modalidades cirúrgicas estão disponíveis, como a proctológica (três por mês), ortopédica (duas por mês), pediátrica (10 por mês) e vascular (cinco por mês).

“Este ano tivemos um consenso, uma discussão ampla da Secretaria de Saúde, onde chegou-se a um denominador comum, um bom resultado”, comenta o vice-prefeito de Brusque, Ari Vequi.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio