Presidente do Carlos Renaux publica projeto de camisas para temporada 2018

Renato Petruschky afirmou, porém, que negócio com empresa de São Paulo ainda não está fechado

Presidente do Carlos Renaux publica projeto de camisas para temporada 2018

Renato Petruschky afirmou, porém, que negócio com empresa de São Paulo ainda não está fechado

A diretoria do Carlos Renaux, que volta a disputar uma competição profissional de futebol neste ano após 16 temporadas, já se movimenta nos bastidores para organizar todos os detalhes do retorno.

No último domingo, 31, o presidente do clube, Renato Petruschky, o Tato, publicou em seu perfil no Facebook imagens de um projeto para as novas camisas do clube, sendo uma branca e a tradicional tricolor.

O projeto foi resultado de uma viagem recente de Tato para São Paulo, com o intuito de definir algumas situações para a disputa do Catarinense Série C, tanto com o time profissional quanto com as categorias de base.

A empresa que realizou o projeto entregue para Tato foi a Uniex Materiais Esportivos, de São Paulo, que é a fornecedora oficial dos uniformes de Comercial Futebol Clube (SP), Paranavaí (PR), Ferroviários Atlético Clube (SP) e Imbituba (SC).

O Catarinense Série C será disputado em setembro, após a Copa do Mundo.

Nada definido
Embora a imagem do projeto tenha repercutido nas redes sociais, Tato, que está em viagem, explica que a negociação ainda não está definida. “Quando eu retornar, no dia 15 de janeiro, vou poder dar uma posição, mas já houve sim uma primeira conversa”.

Seja qual for a fornecedora oficial dos uniformes do Vovô, vai ter trabalho. A intenção da diretoria do clube é que a empresa produza material para todas as 11 categorias que o clube dispõe, desde as crianças até o profissional. “Seriam mais ou menos 550 uniformes”, explica Tato.

Base se apresenta em fevereiro
Para disputar o campeonato profissional, o Carlos Renaux é obrigado a jogar também competições de base do Catarinense, que começam meses antes. Portanto, como explica o vice-presidente do clube, Robson Machado, o Bob, a apresentação dos jovens será mais cedo.

“No dia 1º de fevereiro começa o trabalho de todas as categorias de base, inclusive as escolinhas”.

Um dos objetivos da viagem de Tato a São Paulo foi justamente captar atletas que disputem a competição de base. Além de aproveitar jogadores que vêm sendo lapidados pelo próprio Vovô, há a possibilidade de que jovens de fora complementem o clube.

A secretaria do Carlos Renaux reabre no dia 15 de janeiro, já aceitando novas matrículas e rematrículas para a escolinha de futebol.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio