Presidente da Ubam fala sobre os planos da entidade para 2018

Apoio aos moradores do bairro São Luiz e São Pedro contra o projeto que revoga a área residencial será um dos pleitos da entidade

Presidente da Ubam fala sobre os planos da entidade para 2018

Apoio aos moradores do bairro São Luiz e São Pedro contra o projeto que revoga a área residencial será um dos pleitos da entidade

Juarez Graczcki foi reeleito presidente da União Brusquense das Associações de Moradores (Ubam). Para sua próxima gestão, ele pretende reorganizar as associações com o objetivo de fortalecer a representatividade de cada bairro. Hoje, 14 entidades atuam ativamente na Ubam e, a expectativa é que este número chegue a pelo menos 20.

Graczcki destaca que além da reorganização das associações, a Ubam deve continuar com a representatividade nos conselhos municipais que, segundo ele, estão deixando a desejar. “Temos representação em quase todos os conselhos, mas estamos enfrentando muitos problemas, principalmente com relação às atas. Estão publicando atas com falta de informação, levam quase três meses para aprovar. Nosso objetivo é tentar melhorar”.

Paralelo a isso, Graczcki diz que a Ubam também deve continuar se posicionando, principalmente, em questões políticas do município. O presidente destaca que a entidade se posicionará contra o projeto de lei que visa reduzir o número de vereadores em Brusque, que já está em tramitação na Câmara.

Segundo ele, o entendimento da Ubam é de que a redução dos vereadores não trará economia aos cofres públicos – uma das justificativas do projeto. Para ele, a economia dos recursos só acontecerá com a redução dos salários.

“O ideal seria cada bairro ter um representante na Câmara de Vereadores, e cada um, ganhando no máximo R$ 3 mil. Aí sim teríamos economia e mais representatividade. A grande questão é que os mesmos vereadores que votaram contra a lei do nepotismo é que estão a frente deste projeto. Com qual intenção, não sei”.

Outro projeto que a Ubam irá se posicionar contra é o que pede a revogação da área estritamente residencial de partes do Centro, São Luiz e São Pedro. “Vamos apoiar os moradores dessas localidades. Não é só colocar comércio nos bairros. Isso é uma decisão que tem que ser pensada. Precisamos de áreas residenciais no nosso município. Vamos elaborar um documento apoiando essa comunidade”.

Graczcki diz ainda que a Ubam deve atuar mais forte na cobrança por melhoria da infraestrutura dos bairros. “Está muito abaixo do que se espera, a cidade está com o freio de mão puxado. Esperamos que no próximo ano melhore. A cidade está crescendo de forma desorganizada. É preciso olhar mais para os bairros. Muitas comunidades de Brusque estão esquecidas”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio