Primeiras sessões do ano na Câmara de Guabiruba são calmas

Executivo ainda não protocolou projetos de lei em 2015, o que deixa a pauta quase vazia para fevereiro

Primeiras sessões do ano na Câmara de Guabiruba são calmas

Executivo ainda não protocolou projetos de lei em 2015, o que deixa a pauta quase vazia para fevereiro

O ano no Legislativo guabirubense deve iniciar em ritmo mais lento, visto que não há, ainda, um número expressivo de projetos de lei a serem postos em votação nas primeiras sessões do ano. A Câmara de Vereadores está em atividade desde o dia 12 de janeiro, mas, a exemplo de Brusque, as sessões ordinárias começam somente em 3 de fevereiro.

O novo presidente eleito, vereador Felipe Eilert dos Santos (PT), já atua nos trabalhos internos da Casa, para que seja finalizado o período de transição da presidência, que era ocupada, até 2014, por Waldemiro Dalbosco (PP). Uma de suas primeira atividades é organizar a licitação de mídias para divulgação oficial, em 2015. Na próxima semana, ele irá realizar as primeiras visitas institucionais na região.
Primeiras sessões

Conforme o presidente do Legislativo, existem três projetos de lei, estes de autoria de parlamentares, que estão sendo avaliados pelo departamento jurídico da Câmara, e que devem ser colocados em votação na primeira sessão do ano.

“Talvez não haja tempo e algum deles fique fora da pauta da primeira sessão. Mas são projetos de lei que, assim que o jurídico finalizar o parecer, entra na ordem do dia para votação”, explica o vereador. Do executivo, até o momento, segundo Santos, nenhum projeto de lei foi enviado, até o momento. No entanto, ele acredita que isso deva acontecer na próxima semana, que antecede o início das sessões legislativas. O prefeito Matias Kohler, por meio da assessoria de comunicação, informa que, por ora, não deve dar entrada em projetos de grande repercussão.

Felipe Eilert dos Santos é o primeiro vereador do PT a presidir o Legislativo Guabirubense. Sua chegada ao comando foi articulada em acordo com vereadores da base, no qual os primeiros dois anos desta legislatura seriam comandados pelo PP, partido do prefeito Matias Kohler, e o segundo pelo PT, do vice, Valmir Zirke.

Para o seu mandato, ele promete aproximar a Câmara da população. “A ideia é fazer com que a Câmara fique m ais próxima, que a gente consiga atrair mais pessoas para as sessões, consiga divulgar melhor os trabalhos do Legislativo, essa é a ideia do novo presidente”, afirma.
Mudanças nas comissões

Na próxima semana, ele deve se reunir com a mesa-diretora para definir como ficarão as comissões da Casa, se haverá ou não mudanças. “O presidente que estava em exercício deve me substituir nas comissões nas quais eu era presidente ou relator”, adianta. A reunião será marcada para os primeiros dias de fevereiro, antes da sessão do dia 3.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio