Procon-SC orienta consumidores para evitar problemas na Black Friday

Órgão dá dicas de como fazer compras presencialmente e na internet sem ser enganado

Procon-SC orienta consumidores para evitar problemas na Black Friday

Órgão dá dicas de como fazer compras presencialmente e na internet sem ser enganado

Tradicional nos Estados Unidos, a Black Friday tem ganhado cada vez mais importância no comércio brasileiro. Hoje ocorre mais uma edição e para evitar dores de cabeça com fraudes, o Procon-SC faz uma série de recomendações aos consumidores, que valem para quem comprar online ou presencialmente.

O órgão já divulgou, em página www.procon.sc.gov.br, a lista de sites de lojas mais demandados em Santa Catarina, que devem ser evitados. A listagem dos estabelecimentos que tendem a infringir os direitos dos consumidores é organizada por ordem alfabética do nome fantasia e traz outras informações úteis como o CNPJ e se o site encontra-se desativado.

Segundo o Procon, há reclamações diversas que ficam como alerta aos consumidores: desde fretes muito caros até atraso nas entregas, além de produtos danificados ou que divergem do anunciado.

Veja também:
Casos de cinomose disparam e causam morte de cães em Brusque

Quatro novas ruas farão parte da Área Azul em Brusque

Menino com Síndrome de Down realiza sonho de conhecer e brincar na Havan

 

O órgão de defesa do consumidor já começou a monitorar preços para conferir o cumprimento das ofertas que serão anunciadas neste ano. E a partir desta semana a equipe de fiscalização também vai percorrer os principais pontos comerciais para mapear os locais e monitorar os preços.

O Procon-SC informa que fiscalizará as falsas promoções, a venda de produtos que não estejam em estoque, a falta de informações precisas ao público, entre outras violações ao Código de Defesa do Consumidor.

O consumidor que se sentir lesado ou tiver dúvidas e queixas poderá fazer sua reclamação online, através da plataforma www.consumidor.gov.br. Também poderá procurar o Procon de sua cidade, que em Brusque fica na praça da Cidadania.

Sem impulso
O advogado Dori Boucault, especialista em direitos do consumidor, diz que, no caso do comprador se sentir enganado, a orientação é procurar o Procon. “É preciso fazer as compras com planejamento, fazer uma pesquisa com antecedência, levantando as ofertas na internet, nos folders, nos jornais, na televisão”, afirma.

Outra orientação é evitar a compra por impulso. “Primeiro tem que verificar o que realmente precisa comprar. Há uma diferença entre necessitar e querer. E, também, fazer uma conta do seu orçamento doméstico. Quanto tem dinheiro para gastar, para comprar o que precisa”.

Veja também:
Complexo de Saúde, Esporte e Lazer do Paquetá está destruído e sem perspectivas de reparos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

ESPECIAL: Assista ao documentário sobre a tragédia de 2008 em Blumenau

Se, por acaso, o produto comprado via internet tiver algum defeito, o consumidor tem direito à troca. Segundo o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor, o cliente tem prazo de sete dias para devolver o produto e receber o dinheiro de volta.

Confira as dicas do Procon-SC:

1) É importante o consumidor se cadastrar no site que deseja fazer a compra dias antes da Black Friday, para comparar a possível variação de preços;

2) Para evitar o endividamento, o consumidor não deve se deixar levar pelo impulso e adquirir apenas o que realmente precisa;

3) As compras online só devem ser feitas em sites seguros e confiáveis, de preferência que tenham cadeado no endereço eletrônico da loja. Isso deve ajudar a evitar sites maliciosos que estão tentando obter informações pessoais;

5) Procure no site informações básicas sobre o fornecedor: nome da empresa, CNPJ/CPF, endereços físicos e eletrônicos, telefone e demais informações que possibilitem seu contato e localização;

6) Guarde todos os registros de sua compra, como e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização da compra. De preferência, utilize como meio de pagamento o cartão de crédito, pois caso haja algum problema é mais fácil de fazer o estorno;

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio