Mais modernos, rádios portáteis ainda tem público fiel em Brusque

Aparelhos podem ser encontrados em lojas da cidade, com bom volume de vendas

Mais modernos, rádios portáteis ainda tem público fiel em Brusque

Aparelhos podem ser encontrados em lojas da cidade, com bom volume de vendas

Mesmo podendo utilizar o computador e o celular, têm aqueles que não abrem mão de ouvir música no bom e velho rádio portátil. Os aparelhos ainda podem ser encontrados em lojas de Brusque e na internet e têm uma procura razoável pelos consumidores.

Na Multisom, o vendedor Leandro Vieira destaca que, por mês, são comercializados de 15 a 20 aparelhos deste tipo na loja. “Tem muita gente que só quer ouvir música no rádio e no CDzinho, principalmente o pessoal de comunidades do interior”, diz.

Hoje, os rádios portáteis têm um visual bem mais moderno e, muitos modelos, além de sintonizarem o AM e FM, com entrada para CD, também tem outras funcionalidades, como entrada para pen drive e bluetooth.

Na loja Mohr, esses aparelhos também são vendidos e ainda tem saída. O vendedor André Perassa diz que as vendas aumentam, geralmente, próximos a datas comemorativas, como o Dia dos Pais. “As pessoas compram para dar de presente, principalmente para pessoas mais idosas”, afirma.

Vieira, da Multisom, destaca que os aparelhos devem continuar no mercado por muito tempo, já que muitas fábricas passaram a investir nesses modelos. “A Lenoxx, por exemplo, não tinha muitos modelos de rádios portáteis, e agora está investindo muito. A Motobras também”.

Os rádios portáteis com CD e que funcionam tanto à pilha quanto à energia, custam de R$ 199 a R$ 400, que são os que têm maior potência. Já os tradicionais radinhos de pilha com AM e FM custam a partir de R$ 49,90.

Retrô
Outro aparelho que também é bastante comercializado em Brusque é o toca-discos. Na loja Mohr, eles estão em alta e são muito procurados por aqueles que não abrem mão de ouvir música no vinil. “A reprodução é idêntica aos toca-discos antigos, com agulha, bem fiel aos originais. Esse aparelho é muito comercializado para o pessoal que gosta muito de música, geralmente, colecionadores”, diz Perassa.

O visual dos aparelhos é bem retrô, mas ao mesmo tempo, eles trazem um ar de modernidade, já que também sintonizam AM/FM, tem drive de CD e entrada USB e SD (cartão de memória). “Como muitas bandas voltaram a lançar e relançar sucessos em vinil, a procura por esses aparelhos só aumenta”, destaca.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio