Produtos irregulares são retirados de circulação em supermercados de Brusque

Ministério Público, Vigilância Sanitária e Polícia Militar de Brusque visitaram supermercado Barateiro na manhã desta segunda-feira (23)

Produtos irregulares são retirados de circulação em supermercados de Brusque

Ministério Público, Vigilância Sanitária e Polícia Militar de Brusque visitaram supermercado Barateiro na manhã desta segunda-feira (23)

Começou nesta segunda-feira (23)  em Brusque uma ação para a retirada de produtos irregulares das prateleiras dos supermercados. Durante a manhã, representantes do Ministério Público (MP), da Polícia Militar (PM) e da Vigilância Sanitária visitaram o primeiro alvo da ação conjunta, o supermercado Barateiro do bairro Azambuja. As visitas continuarão até o fim do ano, sem aviso prévio, até que todas as lojas de Brusque sejam analisadas.

As operações começaram a ser relizadas após uma série de reclamações de consumidores ao MP. Segundo a promotora de justiça Suzana Perin Carnaúba, que também esteve presente no Barateiro, os clientes denunciaram produtos sem prazo de validade, com o prazo de validade vencido ou mesmo em mal estado de conservação.

Primeiros resultados

Já na primeira hora da ação no supermercado Barateiro, cerca de quatro carrinhos de compra foram cheios com produtos irregulares. “São itens sem prazo de validade, vencidos, inapropriados. Infelizmente, não gostaríamos de encher carrinho nenhum, mas nos deparamos com situações lamentáveis”, diz Suzana.

IMG_1113[1]
Produtos irregulares não continham data de validade, estavam vencidos ou impróprios para consumo

A promotora fez questão de ressaltar ainda que os alvos das ações não receberão aviso prévio quanto as visitas. “Os supermercados é que deveriam ter o controle. Não vamos avisar, é função deles, não preciso avisá-los do trabalho que eles têm obrigação de fazer. Só que agora vão se responsabilizar pelo trabalho que não fizeram”, diz. De acordo com Suzana, as lojas com irregularidades serão multadas e também responderão criminalmente. “Estou contando com o poder executivo para poder regulamentar tudo e aplicar as multas. Além disso, vai haver boletim de ocorrência”, explica.

Também esteve presente no Barateiro o coordenador da vigilância sanitária André Gustavo de Carvalho. Segundo ele, acostumado com este tipo de visita, o resultado da primeira ação gerou mais casos de produtos retirados de circulação do que o esperado. “Em determinadas denúncias que nós vamos atender não encontramos essa quantidade toda que estamos vendo aqui. Está acima da expectativa”, diz.

Procurado pela reportagem, o gerente do supermercado Barateiro do bairro Azambuja preferiu não se pronunciar.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio