Proerd forma quase 2 mil crianças em Brusque

Programa formou na noite desta quarta-feira crianças do 1º e 5º ano das escolas municipais, estaduais e particulares do município

Proerd forma quase 2 mil crianças em Brusque

Programa formou na noite desta quarta-feira crianças do 1º e 5º ano das escolas municipais, estaduais e particulares do município

A Arena Brusque foi tomada pela energia de quase 2 mil crianças que se formaram, na noite desta quarta-feira, 22, no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd e Proerd Kids). O trabalho nas escolas municipais, estaduais e particulares, nas turmas do 1º e 5º ano, iniciou em fevereiro e finalizou agora em novembro, com o juramento dos participantes de ficarem livre das drogas e violência.

Atualmente, o Proerd Brusque conta com sete instrutores para realizar o trabalho na escola, sendo que alguns deles conciliam o trabalho nas escolas com o serviço operacional na PM. Durante a cerimônia, o grupo Millennium apresentou diversas danças para os presentes.

Para o instrutor do Proerd, cabo Guilherme Sedrez esta noite de formatura vem para coroar o trabalho do ano inteiro. Na visão do policial, o juramento feito pelas crianças deve ser levado para sempre, agora com o trabalho em casa, com os pais. “A parte da polícia começamos a fazer, de mostrar que a polícia não é violenta e que está aqui para ajudar. Agora os pais precisam acompanhar os filhos e saber onde vão e com quem estão andando”, comenta.

Sedrez avalia que as drogas é um problema do modismo, em que tudo pode e nada tem consequência. “Isso começa em casa, quando para não brigar com os filhos, os pais deixam fazer o que quiserem. Quando essas crianças vem para a escola não vem com sentimento de que tem que cumprir regras. Então temos que colocá-las em prática e lembrá-los que elas existem”, diz.

O comandante da PM, tenente-coronel Moacir Gomes Ribeiro afirma que a formatura do Proerd é um momento ímpar e considera como um dia especial. “Estamos fazendo nosso papel constitucional e de prevenção. Levamos para as crianças palavras de conforto e carinho para que tenham maior credibilidade na polícia e se afastem do mundo das drogas, violência e criminalidade”.

Em Brusque, o programa é realizado nas escolas há 18 anos e desde então já formou mais de 30 mil crianças. “Vimos a importância do programa, porque se pegar os envolvidos com as drogas e os que participaram do programa, o número é inexpressivo”, analisa Gomes.

Este ano, por exemplo, o comandante informa que apenas um adolescente que se formou no Proerd foi apreendido com drogas entre mais de 150 jovens apreendidos. “Isso vem demonstrar que quando tem envolvimento, principalmente entre família e escola, por meio do Proerd, temos a possibilidade de ter uma juventude mais saudável e justa”, frisa.

Conhecimento para a vida
Além de policial, o sargento Antônio Lauro Ferreira é pai do Emannuel Felipe Ferreira, que também se formou no programa de resistência às drogas. Para o militar, o Proerd é um conhecimento que o filho levará para sempre e aplicará em sua vida. “Ele já tinha um exemplo em casa, mas no Proerd ele aprendeu muito mais e muitas vezes, quando chegava em casa ele questionava e se interessava em saber mais”, conta.

O filho, por sua vez, aprovou a experiência e destaca que o que mais chamou sua atenção durante as instruções foi ao conhecer os efeitos que as drogas causam no corpo e vida das pessoas.

A aluna Bruna Letícia Oliveira da Silva, 12 anos, do 5º ano da Escola de Ensino Fundamental Paquetá, conta que mais do que aprender a não se envolver com as drogas, o programa ainda ensinou a ajudar as pessoas que sofrem com esse mal. Ela ressalta que foi por meio do Proerd que passou a sentir mais segurança e confiança na polícia. “Antes eu tinha medo, passava perto e me dava uma coisa ruim. Agora não”, diz.

A pequena Larissa Cardoso, 7, do 1º ano do Colégio Cultura compartilha do pensamento de Bruna em relação ao medo da PM antes do programa. “Hoje não tenho mais, porque foi a polícia que ensinou que nunca deve usar drogas, porque fazem mal para a saúde”.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio