Proibição dos cachorrões em Brusque motiva troca de farpas entre vereadores

Discussão entre Nilson Pereira e Marcos Deichmann esquentou o clima na penúltima sessão do ano

Proibição dos cachorrões em Brusque motiva troca de farpas entre vereadores

Discussão entre Nilson Pereira e Marcos Deichmann esquentou o clima na penúltima sessão do ano

O clima esquentou na penúltima sessão da Câmara de Vereadores de Brusque. Com posicionamentos diferentes, Nilson Pereira (PSB) e Marcos Deichmann (Patriotas) trocaram farpas ainda sobre a decisão da prefeitura de proibir os vendedores ambulantes no município.

Tudo começou quando Nilson Pereira foi ocupar seu tempo na tribuna e trouxe o assunto à tona, com fortes críticas ao trabalho da Comissão de Constituição, Legislação e Redação, que avalia o projeto de regulamentação dos ambulantes em Brusque.

“As pessoas da comissão falharam. Levaram seis meses para avaliar o projeto e estão tirando o corpo fora, colocando a culpa no Executivo”, diz.

Pereira afirmou que a prefeitura não é contra os ambulantes, entretanto, precisa regulamentar a questão para que o município cresça de forma organizada. “Não queremos tirar o emprego de ninguém, mas precisamos regulamentar. O problema é que os vereadores da comissão sentaram em cima do projeto. Dia 4 de de dezembro que eles voltaram com o projeto para prefeitura”.

A vereadora Ana Helena Boos (PP), que faz parte da comissão, rebateu as afirmações de Pereira. “Desde que este projeto aportou na Casa, nos reunimos diversas vezes com várias entidades, com os ambulantes, com a Vigilância Sanitária, com o Executivo. As reuniões sempre foram comunicadas aqui no plenário pelo presidente, mas o senhor não compareceu em nenhuma”, diz.

O presidente da comissão, Marcos Deichmann, usou seu tempo na tribuna para rebater as afirmações de Pereira. “Suas palavras tem cabimento, vereador, quando coloca que a população está desacreditada do político, porque o senhor é mentiroso. Vem aqui falar mal das pessoas que trabalharam por seis meses incansavelmente para se ter uma boa regulamentação”.

Deichmann também criticou a conduta de Pereira como vereador. “Durante a semana o senhor não está aqui, só vem pra sessão e só acompanha as coisas pelo jornal. O vereador tem que sair um pouco da prefeitura, deixar de puxar o saco do prefeito e vir trabalhar pela população”, dispara.

Por fim, o presidente da comissão destacou que o projeto que regulamenta o comércio ambulante em Brusque estará apto para votação na próxima sessão, que será realizada na quinta-feira, 14, às 17h. “O trabalho da comissão nesses seis meses foi jogado no vaso sanitário. Vamos fazer o parecer de acordo com o que a prefeitura nos mandou e vamos ver no que vai dar”, diz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio