Projeto atua na recuperação de mulheres vítimas de violência

Projeto Mulheres Pandora acontece no auditório do CREAS

Projeto atua na recuperação de mulheres vítimas de violência

Projeto Mulheres Pandora acontece no auditório do CREAS

Elas foram vítimas de violência e encontraram na terapia em grupo a força para vencer seus medos. Por meio de encontros quinzenais, as participantes do projeto Mulheres Pandora têm aprendido a resgatar sua autoestima e compreender melhor seu protagonismo e autonomia através de ações que potencializam a sua capacidade de entendimento acerca de seus direitos.

A proposta é implantada pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, que é o órgão responsável pelo atendimento às famílias e indivíduos com direitos violados nas mais diversas modalidades, como agressões físicas, psicológicas, dentre outras relacionadas à questão de gênero, raça, faixa etária e a condição social. Atualmente, uma média de cinco mulheres participa dos encontros.

A coordenadora da entidade, Flávia Domingues, conta que os temas centrais trabalhados no grupo têm foco no resgate da autoestima, orientação sobre a prevenção e proteção à violência contra a mulher, potencialização e restabelecimento de vínculos com a psicomotricidade relacional. “Além disso, promovemos oficinas de maquiagem para capacitá-las para o mercado de trabalho, bem como valorizar sua autoestima”.

Os encontros iniciaram no dia 10 de abril deste ano e são realizados no auditório do CREAS de forma intercalada entre a teoria e a prática, com orientações, palestras, diálogos, trocas de experiências, técnicas de relaxamento, autoanálise, trabalho corporal com música, dramatizações e dança visando a reflexão do corpo e da mente.

Nome

O nome escolhido para o grupo veio da história da Caixa de Pandora. Segundo a mitologia grega, Pandora é uma mulher guerreira que é muito bela, persuasiva, inteligente, paciente, meiga e tem habilidades da dança e trabalhos manuais. Pandora recebeu dos deuses uma caixa e a instrução de não abri-la, porém sua curiosidade foi maior. Ao abrir, todos os males do mundo escaparam da caixa, restando no interior apenas a esperança.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio