Projeto da nova ponte do Centro de Brusque é apresentado ao presidente da República

Prefeito e vice de Brusque reuniram-se com Michel Temer e técnicos do BNDES

Projeto da nova ponte do Centro de Brusque é apresentado ao presidente da República

Prefeito e vice de Brusque reuniram-se com Michel Temer e técnicos do BNDES

O prefeito e o vice-prefeito de Brusque, Jonas Paegle e Ari Vequi, estiveram ontem em Brasília e entregaram em mãos ao presidente da República, Michel Temer, o pedido para a construção de uma nova ponte sobre o rio Itajaí-Mirim. 

Eles apresentaram o projeto da obra e solicitaram recursos para seu funcionamento. Segundo a prefeitura, será uma ponte construída a 13 metros de altura e com 120 metros de comprimento.

Conforme o projeto, ela será feita nas proximidades do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, e interligará a rodovia Antônio Heil ao Centro da cidade, por meio da rua João Bauer.

A construção do novo acesso, diz o governo, visa melhorar as condições de mobilidade do município.

“Desde o primeiro dia de governo temos trabalhado para dar ao povo brusquense as melhorias que a cidade precisa e merece. Temer recebeu com carinho o nosso pedido, e eu estou certo de que o projeto ganhará corpo nos próximos meses”, afirma o prefeito. 

Durante a conversa, foi informado ao presidente o interesse em identificar o novo acesso com o nome do ex-governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, como forma de homenageá-lo.

A audiência foi articulada pelo deputado federal Rogério Mendonça, o Peninha (PMDB). Em nota divulgada ontem, o deputado informou que o empreendimento custará R$ 38 milhões.

Entretanto, o vice-prefeito diz que esta conta não está fechada.

“Não existem valores, os valores serão de acordo com o projeto. Depois que o projeto estiver pronto, se a obra vai custar 10, 15 ou 20 milhões, vai depender da licitação”, afirma.

Logo após a audiência com o presidente, o prefeito e vice reuniram-se com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro. A conversa serviu para início das tratativas que envolvem o projeto de construção da nova ponte.

Representantes do município reuniram-se com Michel Temer na terça-feira, 4 | Foto: Divulgação

Ponte será diferente

Questionado se a prefeitura iria utilizar o mesmo projeto contratado pelo governo Paulo Eccel para a ponte do Centro, a prefeitura respondeu negativamente.

Segundo Vequi, trata-se de um projeto diferente, mais parecido com a ponte estaiada Irineu Bornhausen do que com o projeto de Eccel, inclusive por causa da cor branca prevista para a estrutura.

A ponte passará por cima das duas avenidas Beira Rio, formando um viaduto. “É uma ponte grande e alta para não ter problema de enchente”, disse Vequi.

Segundo informou o presidente do BNDES, há dois caminhos para viabilizar os recursos: via Ministério dos Transportes ou com financiamento do próprio banco público.

Conforme o vice-prefeito, a ponte do Centro amenizaria os problemas de mobilidade, sobretudo quando houver problemas com o da interdição da ponte Arthur Schlösser.

“Se tivéssemos essa terceira ponte no Centro nao teríamos esse problema”, afirma.

Nova tentativa de financiamento

Essa é a primeira tentativa da Prefeitura de Brusque em viabilizar uma nova ponte para o Centro da cidade desde 2015, quando o poder Legislativo rejeitou projeto de Paulo Eccel para construí-la por meio de financiamento internacional.

À época, a maior parte dos vereadores rejeitou o projeto sob o argumento de que os valores eram considerados muitos elevados para o projeto: eram R$ 48 milhões para uma ponte, seus acessos e a primeira parte de um anel viário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio