Projeto incentiva prática de cicloturismo em Nova Trento

Roteiro leva participantes aos principais pontos turísticos e belezas naturais da cidade

Projeto incentiva prática de cicloturismo em Nova Trento

Roteiro leva participantes aos principais pontos turísticos e belezas naturais da cidade

Uma parceria entre a Prefeitura de Nova Trento e a Associação de Cicloturismo Pedalatrento (Acipe) desenvolveu o projeto Vale Sagrado Cicloturismo. O roteiro Cidade Santa faz parte deste programa e tem o objetivo de proporcionar aos moradores a exploração da natureza e dos principais pontos turísticos do município por meio do ciclismo.

O roteiro foi dividido em dois trechos, para que o participante possa aproveitar o caminho e a vista sem pressa. No entanto, é possível completar todo o percurso em apenas um dia, dependendo do condicionamento físico de cada pessoa. Ao todo, são 68,4 quilômetros de trajeto e o roteiro é permanente.

Veja também:
Bancos têm acesso aos dados do INSS e bombardeiam moradores de Brusque e região com ofertas

Responsável interina pelo Cartório Gevaerd é indicada pela Justiça 

Músico brusquense cego faz sucesso em programa de rádio

 

Roteiro Cidade Santa
Conforme o presidente da Acipe, João Batista Facchini, a Secretaria de Cultura e Turismo do município procurou a associação para desenvolver uma proposta que movimentasse o ciclismo na cidade.

Roteiro é entregue ao cicloturista no momento da inscrição / Foto: Eliz Haacke

Desde o início das conversas até a implantação do projeto, foi contabilizado um ano e meio de trabalho. Também foi realizada uma apresentação para estabelecimentos do município com o intuito de conseguir apoio. “Queremos fazer o ciclismo e o cicloturismo aqui na região se fortalecer. Com isso, fortaleceremos o turismo em Nova Trento e região”, enfatiza Facchini.

Qualquer pessoa pode participar do projeto, basta fazer a inscrição na Pousada e Cantina Italiana, onde também será entregue, após a conclusão do roteiro, um certificado e medalha de participação. A inscrição custa R$ 25. Segundo Facchini, o valor tem o intuito de ajudar na continuação do projeto.

Todos os que fizerem a inscrição receberão uma fita que servirá como identificação de cicloturista e garantirá descontos em 11 estabelecimentos da cidade, como restaurantes, hotéis, pousadas, vinícolas e outros, todos parceiros do projeto.

Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro faz parte do segundo trecho do roteiro / Foto: Acipe/Divulgação

No entanto, o desconto só é válido enquanto a pessoa participar do projeto. A partir do momento que ela recebe o certificado, não tem mais direito aos descontos. Segundo o presidente da Acipe, a intenção é que as pessoas visitem os estabelecimentos credenciados após realizarem os trajetos.

Na última página do guia existe um passaporte para o cicloturista receber três carimbos após a conclusão dos trechos. Em três pontos do trajeto foram colocados check points (pontos de verificação) onde serão carimbados os passaportes. Apenas com os três carimbos o cidadão terá direito à retirada do certificado e medalha.

Foi criada uma planilha indicando o passo a passo dos dois trechos para que o cicloturista não se perca. Além disso, também foi disponibilizado um arquivo digital em formato GPX que pode ser baixado no site Vale Sagrado Cicloturismo e é compatível com aplicativos de navegação.

Com os três carimbos no passaporte, cicloturista receberá certificado, medalha e descontos em estabelecimentos da cidade / Foto: Eliz Haacke

A associação indica que sejam seguidas as instruções, tendo em vista que muitas placas sofrem com atos de vandalismo e depredação, o que pode dificultar o trajeto dos cicloturistas.

Caso a pessoa não queira fazer a inscrição, pode baixar o guia sem custos no site do projeto, mas dessa forma o cidadão não receberá certificado, medalha e descontos nas empresas do município.

Os trajetos
O roteiro foi planejado para ser executado em dois dias e, por esse motivo, foi divido em dois trechos. Segundo o presidente da Acipe, o cicloturismo não é uma competição. Por isso, não importa quem finalizou o trecho em menos tempo, “mas que faça aproveitando as características do local, conhecendo a história”.

O trecho um, que tem 42,7 km de distância, tem duração de 3h a 4h. Alguns pontos de destaque são a Praça Getúlio Vargas, Oratório de São Roque, Casarão Minatti, Igreja de Baixo Salto, Cachoeira da Localidade de Taquaruçu, Cascata Tapioca, Casa Visentainer, rua Madre Paulina e Santuário Santa Paulina.

Santuário Santa Paulina está no trajeto do trecho 1 / Foto: Acipe/Divulgação

No segundo trecho, o cicloturista passará também pela Praça Getúlio Vargas, além do Oratório Santo Antônio, Oratório Cristo Rei, Igreja Matriz São Virgílio, Oratório São João Batista: Calvário, Museu da Cultura Italiana e Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro. A distância é de 25,74 km que podem ser percorridos entre 2h a 3h.

Veja também:
Escola José Vieira Côrte comemora 100 anos de fundação

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Como o operário conseguiu sobreviver a quatro horas soterrado, em Blumenau

Conforme o secretário de Cultura e Turismo de Nova Trento, Salvio Osmar Tonini, a prefeitura está otimista com o projeto tendo em vista o crescimento do cicloturismo na cidade. “Isso é mais um atrativo e dá ao nosso turista mais uma opção de lazer”, enfatiza.

Serviço
Inscrição: na Pousada e Cantina Italiana, localizada na rua dos Imigrantes, 864, bairro Besenello, em Nova Trento
Custo: R$ 25
Mais informações: valesagradocicloturismo.com.br

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio