Projeto irá recolher materiais eletrônicos e restaurá-los, em Brusque

Doações para o Recicla CDL serão recolhidas no dia 11 de novembro, durante o Sábado Fácil

Projeto irá recolher materiais eletrônicos e restaurá-los, em Brusque

Doações para o Recicla CDL serão recolhidas no dia 11 de novembro, durante o Sábado Fácil

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque realiza mais uma edição do projeto Recicla CDL. A iniciativa surgiu em 2011 e, deste então, mais de 900 toneladas de resíduos deixaram de ser jogadas incorretamente na natureza.

O objetivo do projeto é recolher materiais eletrônicos de informática, como computadores, monitores, impressoras, mouses, teclados, HDs, entre outros, que não são mais utilizados ou que não estão em perfeitas condições.

“Nossa proposta é fazer uma triagem do material recebido, recuperando o que for possível e enviando para o descarte correto o lixo eletrônico”, explica o presidente da CDL Brusque, Michel Belli.

Se forem depositados no lixo comum, os materiais podem trazer consequências negativas para o meio ambiente. A primeira delas é a contaminação do solo, já que os produtos também trazem em sua composição materiais pesados.

As doações para o Recicla CDL podem ser feitas gratuitamente durante a próxima edição do Sábado Fácil, em 11 de novembro, das 9h às 16h, na praça Barão de Schneeburg.

Parceria na recuperação
Este ano, a CDL conta com uma forte aliada na realização do projeto. Trata-se da Brusoft Informática, com sede no bairro Santa Rita.

“Em 2016 nós participamos do curso Senac Varejo e desenvolvemos o projeto E-lixo, que inclusive foi premiado com uma viagem internacional. Recebemos muitas doações, verificamos o que poderia ser reaproveitado e fizemos o descarte correto do que era lixo eletrônico. Nosso objetivo era desenvolver esta campanha uma vez por ano e ficamos felizes com o convite da CDL Brusque, que desenvolve uma ação bem parecida”, afirma a gerente administrativa da Brusoft Informática, Deise Spotti.

“Algumas empresas que atendemos adquirem equipamentos mais modernos e o que era antigo, mesmo que em funcionamento, é descartado. Então nós conseguimos reaproveitar o material e fazer doações, como foi o caso de um seminário que precisava de computadores e impressoras”, enfatiza Deise.

De acordo com a gerente administrativa, a expectativa é que o volume recolhido seja maior do que 2016. Por isso, os 15 colaboradores da empresa estarão envolvidos diretamente na ação, seja no dia da coleta, no processo de triagem, manutenção ou descarte. Tudo que for recolhido ficará em um depósito da empresa ou na própria CDL.

A intenção é avaliar os materiais entre os meses de janeiro e fevereiro. A partir de então, será verificado a quantidade de equipamentos restaurados e a entidade que receberá essa doação.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio